Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Estados Unidos manterão embaixada em Cuba com mínimo pessoal necessário - Jornal Brasil em Folhas
Estados Unidos manterão embaixada em Cuba com mínimo pessoal necessário


O Departamento de Estado americano anunciou nesta sexta-feira (2) que sua embaixada em Cuba continuará funcionando com o pessoal mínimo, como tem feito desde setembro passado, e que os diplomatas serão destacados a Havana sem a companhia de suas famílias.

A ordem de reduzir o pessoal em Havana tinha sido adotada a partir dos alegados ataques contra diplomatas americanos, uma medida que expiraria neste fim de semana, mas o governo decidiu que a partir da segunda-feira, 5 de março, entra em vigor um novo plano.

A embaixada continuará operando com pessoal mínimo necessário para desempenhar suas funções diplomáticas e consulares, informou o Departamento de Estado em nota oficial.

Além disso, a embaixada americana em Havana operará como posto diplomático sem acompanhamento, definido como um posto no qual membros das famílias não serão autorizados a residir.

Por enquanto, o Departamento de Estado não especificou por quanto tempo vai entrar em vigor o plano de manter a embaixada funcionando com pessoal mínimo.

O governo cubano nega veementemente qualquer relação com os alegados ataques ao pessoal da embaixada e uma investigação com peritos em Havana questionou se estes ataques realmente ocorreram.

Do lado americano, o Departamento de Estado afirma que pelo menos 24 integrantes de seu pessoal na embaixada sofreram sintomas similares a concussão cerebral, embora por enquanto se desconheça a causa das queixas.

- Perguntas sem resposta -

Na nota à imprensa divulgada nesta sexta-feira, o Departamento de Estado admitiu que ainda não temos respostas definitivas sobre a causa e a origem dos ataques, e uma investigação sobre estes ataques ainda está em andamento.

O secretário de Estado, Rex Tillerson, decidiu retirar o grosso do pessoal da embaixada em Havana por considerar que o governo cubano falhou em suas obrigações de garantir a segurança do pessoal diplomático estrangeiro.

Inicialmente, funcionários americanos suspeitaram que nos alegados ataques foi usado algum tipo de dispositivo acústico, provavelmente emissor de altas frequências, embora o Departamento de Estado se limite a mencionar ataques à saúde.

De acordo com as denúncias do Departamento de Estado, os primeiros ataques foram registrados em novembro de 2016 e os últimos, em meados de agosto de 2017.

A controversa história sobre os ataques a diplomatas americanos em Havana foi tema de uma audiência no Comitê de Relações Exteriores do Senado no mês passado, onde a própria reação do Departamento de Estado a estes episódios foi questionada.

Não estamos muito mais avançados do que estávamos em entender o que aconteceu, admitiu nesta audiência o vice-secretário de Estado para Assuntos Públicos, Steve Goldstein.

O vice-secretário adjunto do Departamento de Estado para o Hemisfério Ocidental, Francisco Palmieri, admitiu, por sua vez, que ainda não se conhecia uma explicação sobre os ataques, mas insistiu em que de qualquer forma, Cuba é responsável.

Estes raros ataques motivaram a maior crise entre Cuba e Estados Unidos desde que os dois países restabeleceram seus laços diplomáticos em 2015, depois de meio século de ruptura e desconfiança.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212