Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Greve de vigilantes no DF é mantida após reunião sem acordo no TRT10 - Jornal Brasil em Folhas
Greve de vigilantes no DF é mantida após reunião sem acordo no TRT10


Com a dificuldade de negociação entre o Sindicato de Empresas de Segurança do Distrito Federal (Sindesp-DF) e o Sindicato dos Empregados de Empresas de Segurança e Vigilância do Distrito Federal (Sindesv), a greve dos vigilantes continua na capital do país. A falta de acordo ocorreu na manhã desta sexta-feira (2) durante a reunião de conciliação que durou cerca de duas horas na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT10).

A categoria iniciou a greve na última quinta-feira (1°), reivindicando a concessão de reajuste salarial de 3,10% e aumento de 6,8% no auxílio-alimentação. Durante a audiência, a categoria profissional defendeu que as cláusulas não acordadas ou parcialmente acordadas da convenção coletiva fossem mantidas conforme a norma que vigorou até dezembro de 2017.

De acordo com os vigilantes, a greve só seria encerrada caso as empresas aceitassem a proposta imposta pelo Sindesv, sem punir os que aderiram à paralisação. O Sindicato das Empresas de Vigilância mostrou-se a favor da manutenção do que foi acordado durante a negociação coletiva e da divisão da negociação em dois blocos.

Para o sindicato patronal, a negociação deveria ser dividida em duas partes, a primeira composta pela prestação de contas dos benefícios referentes ao plano de saúde, auxílio odontológico e fundo para indenização decorrente de aposentadoria por invalidez e por doença de qualquer natureza no prazo de 10 dias, com a imediata suspensão da greve.

O segundo bloco pela redução da intrajornada para 30 minutos e a concessão de reajuste salarial de 2%, condicionados à suspensão da greve.

Em nota, o Sindicato dos Empregados de Empresas de Segurança e Vigilância do Distrito Federal disse que a proposta é inaceitável. Ainda hoje (2), a categoria se reunirá às 19h30 para uma assembleia geral onde votarão pela continuidade da greve ou pela proposta do Sindicato de Empresas de Segurança.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212