Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Estado do Rio espera vacinar 500 mil pessoas no Dia D contra a febre amarela - Jornal Brasil em Folhas
Estado do Rio espera vacinar 500 mil pessoas no Dia D contra a febre amarela


Unidades de saúde de 92 municípios fluminenses participam hoje (3) de uma mobilização contra a febre amarela. O chamado Dia D de vacinação contra a doença espera imunizar 500 mil pessoas em todo o estado, até as 17h deste sábado.

Mas, de acordo com o subsecretário de Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, os postos de saúde, hospitais, tendas especiais e quartéis que participam do Dia D estão preparados para vacinar até 1 milhão de pessoas.

“O estado do Rio de Janeiro já tem uma cobertura de 72% [do público-alvo]. Em alguns locais, a gente está com a cobertura bem elevada, principalmente no interior do estado, e [nesses lugares] a procura certamente vai ser menor porque faltam poucas pessoas para serem vacinadas. Nosso grande desafio, em termos de cobertura vacinal, é aqui na região metropolitana”, disse Chieppe.

Na cidade do Rio de Janeiro, 230 unidades de saúde participam da campanha. A expectativa é vacinar 200 mil pessoas hoje. De acordo com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, cerca de 1 milhão de pessoas do público-alvo (entre 9 meses e 59 anos) ainda não foram vacinadas na capital.

A grande vantagem da nossa cidade é que hoje não temos um só caso de febre amarela aqui. E olha que a cidade do Rio de Janeiro tem a maior floresta urbana. Mas nossos postos estarão trabalhando para a gente poder vacinar toda a população e, durante alguns anos, ficarmos completamente livres da doença, disse.

José Ribeiro Silva, de 70 anos, levou a neta Stefany, de 9 anos, para se vacinar numa clínica da família em Benfica, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. A gente esperou uma campanha porque, se vem no posto, às vezes tem, às vezes não tem vacina. E a situação piorou aqui no estado também. Já são mais de 50 mortes. Ainda não tem caso na cidade do Rio, mas o mosquito viaja, né?, disse.

Como na região metropolitana a busca deve ser maior, em 15 municípios da Grande Rio, inclusive a capital, será aplicada a dose fracionada da vacina. A dose fracionada será adotada em Belford Roxo, Duque de Caxias, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Queimados, São Gonçalo, São João de Meriti e Seropédica.

Nos demais municípios do estado, serão aplicadas doses padrão da vacina. Mesmo nos 15 municípios onde será dada a dose fracionada, crianças com até dois anos, pessoas com condições clínicas especiais (vivendo com HIV/aids, ao final do tratamento de quimioterapia, pacientes com doenças hematológicas, entre outras), gestantes e viajantes internacionais (que comprovem a viagem no ato da vacinação) receberão a dose padrão.

Segundo boletim da Secretaria de Saúde divulgado ontem (2), este ano foram registrados 112 casos de febre amarela silvestre em humanos em todo o estado do Rio de Janeiro. No total, 51 pessoas morreram. Angra dos Reis, com 12 mortes e 21 casos, registra o maior número de ocorrências.

Edição: Talita Cavalcante

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212