Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Dia de silêncio eleitoral na Itália na véspera das legislativas - Jornal Brasil em Folhas
Dia de silêncio eleitoral na Itália na véspera das legislativas


O silêncio eleitoral tomou conta da Itália neste sábado, na véspera de eleições legislativas nas quais se prevê um novo avanço dos partidos populistas e de extrema-direita, e das quais pode surgir um parlamento sem maioria estável.

Depois de dois meses de uma campanha dominada por temas vinculados aos aos imigrantes, à insegurança e a uma recuperação econômica cujos efeitos as pessoas ainda não percebem, qualquer comentário na imprensa está proibido até o fechamento das seções eleitorais às 23h00 (19h00 de Brasília) no domingo.

Silvio Berlusconi, cuja coalizão de direita e extrema-direita lidera as últimas pesquisas, não tem, no entanto, uma maiorias segurada.

Depois de sua única reunião pública conjunta, realizada na quinta-feira em um cinema em Roma, os líderes da heterogênea coalizão de direita, que lidera as pesquisas com 37% das intenções de voto, convocaram seu partidários separadamente.

Berlusconi, o líder do Forza Italia (centro-direita), tachou em uma de suas emissoras o Movimento 5 Estrelas (M5E, antissistema) de seita louca e anunciou a total reorganização do Estado italiano.

O xenófobo Matteo Salvini, da Liga Norte (extrema direita), também atacou o M5E em Milão, considerando que nas pesquisas está supervalorizado, e prometeu melhores condições de trabalho para as forças de segurança.

O programa comum da coalizão de direita, integrada também pela pós-fascista Giorgia Meloni (Irmãos da Itália), prevê reduções maciças de impostos e uma firmeza extrema com imigrantes.

Não obstante, a seus líderes tem custado esconder suas rivalidades e seus desacordos internos, especialmente sobre a questão europeia.

A apenas dois dias da votação, o atual presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, aceitou oficialmente ser o candidato de Silvio Berlusconi para liderar o país e, de algum modo, substituir, o magnata. Até 2019, o empresário é inelegível para cargos políticos.

O homem que tem boas relações com todo o mundo, que se move como um peixe dentro dágua nas instituições europeias, é a carta vencedora do ex-premiê, de 81 anos.

Mas Salvini também reivindica este cargo, assegurando que a Liga Norte ficará à frente do FI. A coalizão, não obstante, não tem garantia de que vá obter a maioria absoluta no Parlamento.

O atípico M5E, sem ideologia e disposto a romper com a tradicional bipolaridade entre direita e esquerda, segundo as pesquisas, se confirmaria como o maior partido do paísm com 27,8% dos votos.

O movimento, fundado em 2009 por Beppe Grillo, encerrou sua campanha nesta sexta-feira com uma grande manifestação no coração de Roma.

O líder do governista Partido Democrático (PD), Matteo Renzi, que teria 22%-23%, percorreu toda Itália para ilustrar as conquistas de seu governo e pedir que a coalizão de centro esquerda liderada por seu partido não seja punida com o voto de domingo, como muitos preveem.

Acusado de ser o responsável por esse desastre, Renzi encerrou a campanha em Florença, sua cidade, onde ainda goza de popularidade.

O atual chefe do governo em fim de mandato, Paolo Gentiloni, também do PD, elogiou os sucessos alcançados em um ano, graças a melhores resultados econômicos e a seu estilo moderado e discreto.

 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE