Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Tribunal peruano congela contas de Toledo por caso Odebrecht - Jornal Brasil em Folhas
Tribunal peruano congela contas de Toledo por caso Odebrecht


Um tribunal ordenou congelar as contas bancárias no Peru do ex-presidente Alejandro Toledo por cerca de um milhão de dólares pelo caso de corrupção envolvendo a empreiteira Odebrecht, informou nesta sexta-feira (2) o Poder Judiciário.

O Segundo Juizado de Investigação Preparatória Nacional ordenou o congelamento de quatro contas bancárias por um valor próximo ao milhão de dólares, do ex-presidente Alejandro Toledo, no âmbito das investigações contra ele sobre o caso Odebrecht, destacou o poder judiciário em uma nota.

A Suprema Corte peruana deve decidir na segunda-feira se dá sinal verde ao pedido de extradição de Toledo dos Estados Unidos, onde reside.

O juiz Santos Roger Benites declarou fundada a medida de congelar as contas de Toledo (2001-2006) a pedido da Unidade de Inteligência Financeira (UIF).

A ordem busca evitar que as contas de Toledo sejam postas fora do alcance das autoridades nacionais encarregadas de investigar e sancionar os supostos atos de corrupção na licitação da estrada Interoceânico.

A promotoria considera que existem indícios que envolvem Toledo na comissão do crime de lavagem de ativos relacionados com a transferência de elevadas quantias de dinheiro provenientes de atos de corrupção (subornos e tráfico de influência), explicou o Poder Judiciário.

O ex-presidente teria oferecido a Jorge Barata, representante da Odebrecht no Peru, a possibilidade de vencer a licitação da Interoceânica em troca de 35 milhões de dólares, dos quais lhe foram abonados de maneira escalonada cerca de 20 milhões de dólares através de seu amigo Josep Maiman, acrescentou.

O tribunal congelou as contas dois dias depois de Jorge Barata declarar a promotores peruanos que Toledo recebeu, ainda, 700.000 dólares para a campanha presidencial de 2011.

A Odebrecht admitiu ter desembolsado propinas de 29 milhões de dólares no Peru entre 2005 e 2014, durante os governos de Toledo, Alan García e Ollanta Humala.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212