Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


27 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comitiva de Rondônia visita hospitais de Goiás para conhecer gestão por OS - Jornal Brasil em Folhas
Comitiva de Rondônia visita hospitais de Goiás para conhecer gestão por OS


comitiva rondonia saudeA gestão hospitalar por Organizações Sociais adotada por Goiás se transformou em uma referência nacional. Nos últimos anos representantes de 23 estados do País visitaram o Estado para conhecer o modelo diante dos resultados na evolução do número de atendimento e na qualificação da assistência. Nesta segunda-feira, dia 5, uma comitiva de Rondônia esteve em Goiânia para conhecer algumas unidades de Saúde estaduais com gestão compartilhada.

O objetivo foi entender como o modelo funciona, desde o contrato de gestão até o monitoramento e avaliação das metas pactuadas, e conferir de perto os resultados obtidos. A comitiva conheceu os Hospitais Estaduais Alberto Rassi (HGG), de Urgências de Goiânia Valdomiro da Cruz (Hugo) e de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) e o Centro Estadual em Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (Crer).

O secretário Leonardo Vilela comentou que após a implantação do modelo de gestão por OS houve o aumento no número de atendimento, qualificação dos profissionais e dos processos de trabalho, redução de custo e o controle rígido dos órgãos fiscalizadores. “Essa equação – de aplicar os recursos disponíveis, fazer mais com menos, qualificar a assistência, abrir leitos, aumentar a produção e a produtividade hospitalar – tem sido a marca desse modelo de gestão”, disse ao lembrar que quatro hospitais públicos goianos foram acreditados pela ONA, a mais importante entidade de certificação da área.

Referência nacional

Sobre a gestão por OS, o secretário de Estado de Rondônia, Williames Pimentel, destacou a qualidade do trabalho apresentado. “É algo inovador, com uma gestão de resultados. Estamos aqui para aprender, tendo em vista que o Estado de Goiás se transformou em uma referência na gestão hospitalar, que é eficiente e econômica e acima de tudo atende o usuário com qualidade e de uma maneira humanizada”, ressalta.

Para o conselheiro do Tribunal de Contas de Rondônia, Wilber Coimbra, o que foi apresentado – a metodologia de trabalho com as OS – é algo que impressiona positivamente pelo nível de excelência da prestação de serviço. O conselheiro também visitará o Tribunal de Contas do Estado, para entender a perspectiva do fiscalizador do sistema. “Mesmo com a gestão por OS o modelo não perde a sua natureza pública, por isso a importância dos órgãos de controle ter uma atuação destacada”, enfatizou.

Segundo o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, Goiás é pioneiro dessa nova forma de fazer saúde pública. “É o modelo mais bem-sucedido em gestão hospitalar e um exemplo para o Brasil. Por isso viemos do norte do Brasil para conhecer essa experiência tão exitosa, que tem tido ótimos resultados”, finaliza.

Na visita ao Hospital Alberto Rassi (HGG), o secretário Williames Pimentel destacou a estrutura do hospital e comentou a importância do ala de cuidados paliativos da unidade. “É um trabalho maravilhoso, que acolhe a família e o paciente de uma maneira digna”, disse. Pimentel também ficou impressionado com a certificação ONA 3 do HGG, que na visão dele é uma conquista ímpar. “Isso deve ser encarado com muito orgulho e revela o comprometimento da gestão, por que demonstra protocolos eficazes em todos os procedimentos dos hospitais, desde a atuação do faxineiro até o médico”.

Números
O aumento de produção assistencial hospitalar bem como a efetividade dos recursos aplicados pelo Estado de Goiás chamam a atenção e motivam o interesse. Desde a implantação do modelo em 2011 até 2017, houve um aumento de 142,63% em atendimentos ambulatoriais, 58,37% em cirurgias, 66,16% de internações em enfermarias, incremento de 62,74% no número de leitos abertos na rede própria e tudo isso com um custeio que aumentou 54,87% no período de janeiro de 2011 a janeiro de 2018 compatível com a inflação acumulada medida pelo IPC que foi de 54,29% no mesmo período.

Comunicação Setorial da Secretaria da Saúde de Goiás

 

Últimas Notícias

Temer deixa prédio da Polícia Federal no Rio
Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212