Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Vacinação múltipla não deixa crianças mais propensas a infecções, diz estudo - Jornal Brasil em Folhas
Vacinação múltipla não deixa crianças mais propensas a infecções, diz estudo


Embora as crianças hoje recebam mais vacinas que as gerações anteriores, a prática não parece debilitar seu sistema imunológico ou torná-las mais propensas a outras infecções, disse um estudo americano nesta terça-feira.

Pela primeira vez, pesquisadores testaram um vínculo entre o calendário de vacinação recomendado atualmente nos Estados Unidos e a taxa de infecções e doenças que não estão relacionadas com as vacinas nas crianças deste país.

É compreensível que os pais tenham perguntas e preocupações sobre a segurança das vacinas, disse o pediatra Matthew Daley, coautor do estudo publicado na revista médica Journal of the American Medical Association.

Na pesquisa, a vacinação não pareceu danificar o sistema imunológico de uma forma que fizesse com que as crianças fossem mais propensas às infecções. Esta descoberta proporcionará confiança adicional aos pais sobre a segurança do calendário recomendado, acrescentou Daley.

Uma amostra aleatória de 193 crianças que tinham sido diagnosticadas com doenças respiratórias e gastrointestinais, junto com outras infecções virais e bacterianas, foi comparada com um grupo de controle de 751 crianças que não haviam sido diagnosticadas com estas infecções.

Os cientistas observaram os níveis de exposição ao antígeno da vacina - uma proteína ou outra substância que induz uma resposta imune no corpo - nos primeiros dois anos de vida das crianças.

A exposição total ao antígeno da vacina não foi associada a um maior risco de infecções que não são atacadas pelas vacinas nos próximos 24 meses de vida, disse o estudo.

Alguns pais estão preocupados de que as vacinas múltiplas na primeira infância possam danificar o sistema imunológico de seus filhos, tornando-os mais suscetíveis a infecções futuras, disse o autor principal, Jason Glanz, pesquisador do Instituto de Pesquisa em Saúde de Kaiser Permanente no Colorado.

Este novo estudo sugere que a teoria de sobrecarregar o sistema imunológico de um bebê é altamente improvável.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212