Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Meirelles: Brasil vai estudar possível negociação com EUA sobre taxação do aço - Jornal Brasil em Folhas
Meirelles: Brasil vai estudar possível negociação com EUA sobre taxação do aço


O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (8) que o Brasil vai analisar uma possível negociação com os Estados Unidos com relação ao aumento da tarifa sobre o aço importado, medida assinada nesta quinta-feira pelo presidente Donald Trump.

“O governo assinou isso, vai valer daqui a 15 dias, mas eles estão dizendo que estão abertos a negociações. É preciso saber que negociação é essa, o que eles estão querendo negociar. Isso tudo será analisado do ponto de vista do que o Brasil tem a ganhar ou perder”, disse Meirelles, em Nova York, onde participa de um evento para promover investimentos estrangeiros no Brasil.

Para o ministro, a medida do governo americano é negativa para todos os envolvidos. “Beneficia a produção de aço e preserva os empregos de um grupo de trabalhadores das empresas que produzem aço. Mas prejudica, custa emprego para empresas industriais que usam aço ou alumínio e que diminuem a sua competitividade internacional por terem um insumo mais caro”.

O governo brasileiro divulgou nota hoje afirmando que a medida do governo americano vai causar graves prejuízos ao Brasil e terá impactos nas relações comerciais e de investimentos entre os dois países.

Boeing

O ministro participou hoje de uma reunião com executivos da norte-americana Boeing, que negocia uma união com a brasileira Embraer. Segundo o ministro, a companhia fez uma apresentação sobre a proposta atual que eles estão fazendo à Embraer e ao governo brasileiro.

“É uma proposta que tem que ser analisada pelo Ministério da Defesa, mas é uma decisão empresarial, em última analise. Mas, do ponto de vista do interesse nacional, é importante ouvir”, disse Meirelles.

Segundo o ministro, a empresa manifestou interesse em usar a mão-de-obra brasileira, em uma possível fusão. “Eles dizem que têm interesse muito grande de usar mão-de-obra brasileira, por uma questão de custo e da mão-de-obra de alta qualidade da Embraer. Isso é uma questão que será devidamente analisada”. A proposta da Boeing é a separação de empresa em uma companhia de Defesa e outra empresa de jatos comerciais.

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212