Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Secretarias cooperam para combater assédio sexual no transporte público em SP - Jornal Brasil em Folhas
Secretarias cooperam para combater assédio sexual no transporte público em SP


A secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, Eloisa Arruda, e o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Sérgio Avelleda, assinaram na tarde de hoje (8) um termo de cooperação para combater o assédio sexual no transporte público paulistano.

O convênio vai garantir atendimento psicológico nos Centros de Referência da Mulher para as vítimas de assédio sexual nos transportes, além de ampliar a capacitação de motoristas e cobradores de ônibus municipais para acolher as vítimas dentro do ônibus até a chegada da polícia.

“Nenhuma mulher tem de aceitar assédio dentro do [transporte] coletivo. Isso é um crime”, disse Eloisa Arruda durante a assinatura do convênio. “É importante que os profissionais de transporte conheçam e saibam como lidar com situações de assédio sexual envolvendo passageiros durante uma viagem. O assédio é crime, agride o direito de ir e vir com tranquilidade e respeito”, disse.

Já o secretário Sérgio Avelleda disse que a data da cerimônia, no Dia Internacional da Mulher, foi intencional e destacou que atualmente as mulheres são maioria no uso de ônibus na cidade. “Queremos criar uma cultura de respeito à mulher dentro do transporte público. Se quisermos um transporte seguro, com qualidade, precisamos abolir essa prática e a denúncia é de extrema importância”, disse.

De acordo com as secretarias, esta é uma nova etapa da campanha “Juntos Podemos Parar o Abuso Sexual nos Transportes”, lançada em agosto do ano passado, quando houve uma sensibilização junto a empresas, motoristas, cobradores e passageiros sobre a necessidade de combater o abuso sexual nos transportes públicos, além do incentivo para que as mulheres denunciassem as agressões. Em 2016, houve seis denúncias de abuso sexual nos ônibus municipais da capital paulista. Em 2017, foram 32 denúncias, sendo que 27 delas ocorreram após o início da campanha.

Edição: Augusto Queiroz

 

Últimas Notícias

Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida
Bolsonaro reitera que decisão sobre médicos cubanos é humanitária

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212