Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 China exorta EUA e Coreia do Norte ao diálogo o mais cedo possível - Jornal Brasil em Folhas
China exorta EUA e Coreia do Norte ao diálogo o mais cedo possível


O ministro chinês das Relações Exteriores, Wang Yi, exortou nesta quinta-feira Estados Unidos e Coreia do Norte a iniciar um diálogo o mais cedo possível, depois que Pyongyang e Seul concordaram em celebrar uma cúpula sobre a crise nuclear.

Lançamos um apelo a todas as partes, especialmente aos Estados Unidos e Coreia do Norte, para que entrem em contato e dialoguem o mais cedo possível, declarou Wang Yi em entrevista coletiva.

A questão em torno da Península coreana finalmente deu um passo importante na boa direção.

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, celebrarão uma cúpula na chamada Zona Desmilitarizada (DMZ) no próximo mês, acertada com a delegação sul-coreana na recente visita histórica a Pyongyang.

Durante a visita, Kim prometeu à delegação de Seul que o Norte deterá seus testes nucleares e de mísseis por ocasião da cúpula.

A questão em torno da Península coreana finalmente deu um passo importante na boa direção, avaliou o chanceler chinês.

Mas Wang recordou que no passado houve avanços neste sentido que fracassaram.

Apesar de se ver a luz no fim do túnel, a viagem não será tranquila. A história nos lembra que uma vez ou outra, enquanto persistir a tensão na península, a situação pode se complicar por várias interferências.

Agora chegou o momento crucial de se testar a sinceridade das partes para resolver o tema nuclear.

Na mesma entrevista, Wang Yi declarou que Pequim adotará sem dúvida uma resposta apropriada e necessária diante de possíveis sanções comerciais americanas, em referência às taxações anunciadas por Washington sobre as importações de aço e alumínio.

Nesta nossa era globalizada, os que recorrerem a uma guerra comercial vão estar escolhendo o remédio equivocado, e não conseguirão outra coisa que penalizar outros e eles mesmos, acrescentou Wang sobre as tarifas anunciadas pelo presidente americano, Donald Trump.

O anúncio de que os Estados Unidos aplicarão tarifas de até 25% sobre as importações do aço e de 10% sobre o alumínio deflagrou uma onda global de incerteza e os temores de uma guerra comercial de consequências imprevisíveis.

Quanto ao tema principal, o diálogo pedido por Pequim, o secretário de Estado americano Rex Tillerson afirmou nesta quinta-feira, em Adis Abeba, que Estados Unidos e Coreia do Norte ainda estão longe de negociações diretas sobre o programa nuclear de Pyongyang.

No que diz respeito a discussões diretas com Estados Unidos (e Coreia do Norte), ainda estamos longe de negociações, devemos ser muito lúcidos e realistas sobre este ponto, disse Tillerson na capital da Etiópia, primeira etapa de uma viagem pela África.

Como o presidente Trump indicou, há sinais potencialmente positivos procedentes da Coreia do Norte por seu diálogo com a Coreia do Sul, completou.

Mas o chefe da diplomacia americana reduziu a importância das declarações.

Uma primeira etapa seria ter discussões sobre discussões para ver se as condições estão corretas antes de começar a pensar em negociações, destacou Tillerson.

Trump celebrou os sinais de abertura da Coreia do Norte a respeito da possibilidade de um diálogo com os Estados Unidos, mas pediu prudência e reafirmou que todas as opções estão sobre a mesa.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212