Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 “Enel vai transformar Goiás em um caso de sucesso na distribuição de energia no Brasil”, diz Marconi - Jornal Brasil em Folhas
“Enel vai transformar Goiás em um caso de sucesso na distribuição de energia no Brasil”, diz Marconi


Empresa também apresentou balanço dos investimentos realizados em 2017, e as perspectivas para os próximos dois anos. Até 2020, deverão ser investidos R$ 2 bilhões.

O governador Marconi Perillo participou, na noite de quinta-feira, dia 09, da apresentação oficial da nova logomarca da empresa que era a Celg. Um ano após ter sido adquirida pela empresa italiana Enel, pelo valor de R$ 2,2 bilhões, a Celg Distribuição passa a se chamar Enel Distribuição Goiás.

Os diretores da Enel também fizeram um balanço dos investimentos realizados em 2017, que somam R$ 830 milhões, e apresentaram as perspectivas de investimentos de 2018 a 2020. Nesse período, a empresa deverá investir R$ 2 bilhões no Estado. Atualmente, executa 24 obras de ampliação das linhas de distribuição e criação de novas subestações, dentre outras.

Melhoria significativa de suficiência energética

Em entrevista à imprensa, o governador afirmou que o balanço do primeiro ano de investimentos é altamente positivo. “A Celg não teria condições de investir nem R$ 200 milhões em 2017, e a Enel investiu mais de R$ 800 milhões. Vamos ter uma melhoria muito significativa de suficiência energética, com atendimento das demandas de setores fundamentais para a economia, como a indústria, agronegócio, serviços, comércio e residências. Estou convencido de que a Enel vai transformar Goiás em um caso de sucesso na distribuição de energia para a holding, não só para o Brasil, mas para o mundo”, declarou.

O presidente da Enel Distribuição Goiás, Abel Rochinha, afirmou que a empresa tem os recursos e mecanismos necessários para atender à demanda reprimida e melhorar a qualidade da energia no Estado. “Até 2020 devemos reduzir o tempo de falta de energia em 40%. Esse é um dos projetos de melhoria significativa que será possível realizar nos próximos dois anos. Tenho dito que só precisamos de mais tempo para realizarmos um trabalho cada vez melhor”, frisou.

Participaram do evento também o responsável pela Divisão Global de Infraestrutura e Redes da Enel, Lívio Gallo; o presidente da Enel no Brasil, Carlo Zorzoli, empresários goianos, entre outras autoridades.

Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás


 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212