Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Mulher é nomeada chefe da Polícia do Canadá pela primeira vez - Jornal Brasil em Folhas
Mulher é nomeada chefe da Polícia do Canadá pela primeira vez


O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, nomeou nesta sexta-feira (9) uma mulher como chefe da Polícia Federal, feito que ocorre pela primeira vez na história da instituição.

Brenda Lucki, até agora a cargo da formação de novos recrutas, foi nomeada delegada da Real Polícia Montada do Canadá, em substituição a Bob Paulson.

Outra mulher exerceu como chefe interina desta força de segurança, entre dezembro de 2006 e junho de 2007, mas Lucki é a primeira a ser nomeada ao cargo de modo permanente.

Quando for assumir seu posto em abril, será a 24ª delegada da história da Real Polícia Montada do Canadá e a primeira mulher a servir como comissária em um papel permanente, disse o primeiro-ministro.

Lucki, além de suas funções, também terá um papel maior na reconciliação dos povos autóctones e na promoção da igualdade de gênero, destacou o primeiro-ministro durante uma cerimônia em Regina (Saskatchewan, oeste).

Acredito que, juntos, alcançaremos nosso objetivo à frente e avançaremos na modernização da nossa organização, declarou Lucki.

Desde de que se uniu à Real Polícia Montada aos 20 anos, em 1986, Lucki ocupou cargos em diferentes locais do Canadá, assim na ex-Iugoslávia com a ONU e na formação de policiais desta organização no Haiti.

A nomeação é feita em um momento em que a Polícia Federal conta com uma baixa representação das mulheres - segundo cifras da instituição, 22% de seus oficiais - e no início de 2017 enfrentou denúncias por casos de assédio sexual e descriminação às mulheres.

Após uma sentença da Justiça, cerca de 25 mil mulheres que trabalharam na Polícia Federal desde 1974, quando este corpo começou a contratar mulheres, foram beneficiárias de indenizações que podiam chegar a até 170 mil dólares em função do preconceito sofrido.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212