Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Dezenas de milhares de catalães marcham para exigir república - Jornal Brasil em Folhas
Dezenas de milhares de catalães marcham para exigir república


Dezenas de milhares de catalães manifestaram-se neste domingo em Barcelona para exigir dos partidos separatistas união para formar um governo e implementar a república que declararam em outubro mas não puderam colocar em prática devido à intervenção do governo espanhol.

Segundo a polícia municipal, 45 mil pessoas participaram da passeata, que, sob o lema República agora, encheu de bandeiras separatistas uma larga avenida da capital catalã.

Os separatistas conseguiram renovar a maioria absoluta do Parlamento catalão nas eleições de dezembro, mas, dois meses e meio depois, ainda não foram capazes de formar um governo.

Esta situação não pode se manter. É imprescindível avançar de maneira decisiva até a implementação da República, exigiu no Parlamento Agustí Alcoberro, vice-presidente da ANC, que organizou o protesto.

Na semana anterior, os dois principais partidos separatistas alcançaram um pacto para avançar até a independência, que inclui a realização de um referendo sobre a futura constituição catalã. Mas eles ainda têm que superar obstáculos jucidiais e conseguir o apoio da formação mais radical.

Há maioria pela República, pois que formem um governo já e o apliquem, protestou Miquel Álvarez, 20, estudante de direito.

Entendo que exista medo, são mais reticentes a seguir em frente, mas não podemos colocar tudo a perder, comentou Amanda Mansachs, 39, técnica de comunicação.

Muitos manifestantes exibiam cartazes pedindo liberdade aos presos políticos, uma referência aos quatro líderes separatistas presos há mais de quatro meses perto de Madri por envolvimento na tentativa de independência.

Entre eles está o ex-presidente da ANC Jordi Sánchez, proposto como sucessor pelo ex-presidente regional Carles Puigdemont, destituído por Madri após a declaração de independência. A posse de Sánchez foi suspensa devido à negativa judicial de lhe permitir sair da prisão para ir ao Parlamento.

Enquanto não forma um governo, a região, de 7,5 milhões de habitantes, segue sendo controlada pelo governo de Mariano Rajoy.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212