Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Dezenas de milhares de catalães marcham para exigir república - Jornal Brasil em Folhas
Dezenas de milhares de catalães marcham para exigir república


Dezenas de milhares de catalães manifestaram-se neste domingo em Barcelona para exigir dos partidos separatistas união para formar um governo e implementar a república que declararam em outubro mas não puderam colocar em prática devido à intervenção do governo espanhol.

Segundo a polícia municipal, 45 mil pessoas participaram da passeata, que, sob o lema República agora, encheu de bandeiras separatistas uma larga avenida da capital catalã.

Os separatistas conseguiram renovar a maioria absoluta do Parlamento catalão nas eleições de dezembro, mas, dois meses e meio depois, ainda não foram capazes de formar um governo.

Esta situação não pode se manter. É imprescindível avançar de maneira decisiva até a implementação da República, exigiu no Parlamento Agustí Alcoberro, vice-presidente da ANC, que organizou o protesto.

Na semana anterior, os dois principais partidos separatistas alcançaram um pacto para avançar até a independência, que inclui a realização de um referendo sobre a futura constituição catalã. Mas eles ainda têm que superar obstáculos jucidiais e conseguir o apoio da formação mais radical.

Há maioria pela República, pois que formem um governo já e o apliquem, protestou Miquel Álvarez, 20, estudante de direito.

Entendo que exista medo, são mais reticentes a seguir em frente, mas não podemos colocar tudo a perder, comentou Amanda Mansachs, 39, técnica de comunicação.

Muitos manifestantes exibiam cartazes pedindo liberdade aos presos políticos, uma referência aos quatro líderes separatistas presos há mais de quatro meses perto de Madri por envolvimento na tentativa de independência.

Entre eles está o ex-presidente da ANC Jordi Sánchez, proposto como sucessor pelo ex-presidente regional Carles Puigdemont, destituído por Madri após a declaração de independência. A posse de Sánchez foi suspensa devido à negativa judicial de lhe permitir sair da prisão para ir ao Parlamento.

Enquanto não forma um governo, a região, de 7,5 milhões de habitantes, segue sendo controlada pelo governo de Mariano Rajoy.

 

Últimas Notícias

Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida
Bolsonaro reitera que decisão sobre médicos cubanos é humanitária

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212