Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Grupos alemães anunciam operação que mudará setor energético - Jornal Brasil em Folhas
Grupos alemães anunciam operação que mudará setor energético


Os grupos alemães de energia RWE e E.ON anunciaram neste domingo uma grande operação de intercâmbio de atividades e de capital no valor de mais de 25 bilhões de dólares.

A decisão representa uma grande mudança para o setor energético, no momento em que o país abandona a energia nuclear, e uma reestruturação da produção, distribuição e comercialização de eletricidade e gás na Alemanha e em outros locais da Europa.

O acordo de princípio, anunciado pela RWE, levará a uma nova divisão de papéis entre as duas empresas, antigas concorrentes. Ainda é necessário que os acionistas das sociedades envolvidas e as autoridades de concorrência aprovem a mudança.

Desta forma, a RWE se concentrará na produção de energia, convencional e renovável, e a E.ON, na distribuição da energia e em sua comercialização.

A RWE passará a fazer parte de 17% do capital da E.ON, através de uma ampliação do mesmo.

Durante décadas, E.ON e RWE foram grandes rivais, e agora chegaram a um acordo, em uma transação espetacular, que irá reconfigurar o mercado europeu de energia, publicou o jornal econômico Handelsblatt em seu site.

A operação prevê a venda à E.ON e posterior desmantelamento da Innogy, filial da RWE criada há dois anos para reagrupar suas atividades de produção de energia renovável e as redes de distribuição e comercialização de eletricidade.

Seu diretor geral, Peter Terium, foi demitido em dezembro, ante os resultados decepcionantes da Innogy.

A transação avalia a Innogy em 22 bilhões de euros, e a E.ON fará uma oferta de compra aos acionistas minoritários. Depois, a atividade de produção de energias renováveis da filial passará à RWE, enquanto a E.ON manterá seus outros dois pilares.

A RWE comprará também da E.ON por 1,5 bilhão de euros suas partes minoritárias em duas de suas centrais nucleares alemãs, em Emsland e Gundremmingen.

Na Alemanha, resta apenas um punhado de centrais atômicas, que produzem 15% da eletricidade do país. Mais de 30% da energia procedem das renováveis, e esta proporção deve alcançar teoricamente 80% em 2050.

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212