Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Putin diz que talvez judeus, mas não o Kremlin, interferiram nas eleições dos EUA - Jornal Brasil em Folhas
Putin diz que talvez judeus, mas não o Kremlin, interferiram nas eleições dos EUA


O presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou nesta sexta-feira, em entrevista ao canal NBC, que ucranianos, tártaros ou judeus podem ter interferido nas eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2016, mas não o Kremlin.

Como decidiram que as autoridades russas, inclusive eu, demos alguma permissão para isto? - questionou Putin na entrevista, acrescentando que não se importa se cidadãos russos interferiram em tais eleições.

O procurador-especial americano Robert Mueller lidera uma investigação sobre um possível conluio entre o pessoal da campanha de Donald Trump e Moscou para influenciar na eleição presidencial de 2016.

No mês passado, Mueller acusou formalmente 13 russos de estar por trás de uma operação apoiada pelo Kremlin para divulgar informação falsa e interferir na eleição através das redes sociais. Três empresas russas também foram acusadas.

E se foram mesmo russos?! Há 146 milhões de russos e isto não me importa. Não poderia me importar menos. Não representam os interesses do Estado russo - disse Putin sobre a possível ingerência nas eleições.

Talvez sequer sejam russos, mas ucranianos, tártaros ou judeus, mas com cidadania russa (...), ou talvez têm dupla cidadania ou um visto de trabalho e os Estados Unidos lhes pagou por isto.

Fomos nós que impusemos sanções aos Estados Unidos?! São os Estados Unidos que nos impõem sanções, acrescentou.

Apesar da acusação de Mueller, Putin insiste em que não há nenhuma prova por enquanto de que a suposta ingerência russa tenha infringido alguma lei.

Aqui na Rússia não podemos processar ninguém que não tenha violado a lei russa (...). Que ao menos nos enviem um papel, um documento, façam um pedido oficial. Aí veremos isto, sugeriu.

De verdade alguém acredita que a Rússia, a milhares de quilômetros, influenciou o resultado das eleições? Você não acha que isso é ridículo?, perguntou o presidente russo.

Segundo Mueller, a estratégia russa começou em 2014, a princípio com um esforço para desacreditar o sistema político americano. Mas em meados de 2016, o plano a cargo de Yevgeny Prigozhin, um homem ligado a Putin, passou a se concentrar no ataque à imagem da democrata Hillary Clinton para auxiliar Trump.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212