Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 CVM e Previc firmam acordo para agilizar troca de informações sobre regulação - Jornal Brasil em Folhas
CVM e Previc firmam acordo para agilizar troca de informações sobre regulação


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) firmaram hoje (13) acordo de cooperação técnica para troca de informações sobre fiscalizações. O acordo amplia convênio firmado em 2005.

O acordo prevê a criação de duas comissões técnicas. Os membros das comissões serão nomeados no prazo de 90 dias e estão em estudo treinamentos conjuntos.

Segundo o presidente da CVM, Marcelo Barbosa, o alinhamento de regulação entre os dois órgãos é importante já que o fundos de pensão são atores fundamentais no mercado de capitais. “São os propulsores da economia no mercado”, disse.

“Para nós, é muito importante que a nossa regulação considere a realidade deles também. Para nós, é fundamental [estar] em linha com as características desses investidores”, afirmou.

Para Fábio Coelho, superintendente substituto da Previc, a expectativa é que o acordo traga o alinhamento regulatório entre supervisionados da CVM e da Previc. De acordo com ele, o setor de fundos de pensão passou por uma lacuna regulatória nas décadas de 1990 e 2000 em relação às melhores práticas internacionais, ao contrário do que ocorreu com bancos e fundos de investimento.

“A gente enxerga que nos próximos anos isso deve ser uma tendência. Ou seja, as regras que hoje são aplicadas aos gestores dos fundos de investimento devem ser alinhadas também no que couber ao que seria aplicado nos gestores de fundos de pensão no que concerne à prática de investimentos”.

Na avaliação do superintendente, a troca de informações resultará em ganhos nos processos de fiscalização e supervisão, como agilidade e segurança.

Fábio Coelho acredita que o acordo poderá contribuir na reforma da Resolução 3.792, do Conselho Monetário Nacional, de 2009, que trata de diretrizes de aplicação dos recursos administrados pelas entidades fechadas de previdência complementar.

Edição: Carolina Pimentel

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212