Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Preocupação consome civis sírios evacuados de Ghuta Oriental - Jornal Brasil em Folhas
Preocupação consome civis sírios evacuados de Ghuta Oriental


Em um centro de acolhimento perto de Ghuta Oriental, os civis evacuados pelo exército sírio do último reduto rebelde às portas de Damasco estão preocupados com seus familiares sitiados pelo regime.

As forças do presidente sírio, Bashar al Assad, avançam rapidamente nas zonas controladas pelos insurgentes em Ghuta, graças à ofensiva lançada há cerca de três semanas para reconquistar este bolsão de resistência.

Rima Cheij, de 40 anos, fugiu dos combates e se refugiou no setor de Al Dueir, no poder do regime. Mas sem sua filha, que continua no enclave rebelde.

Estou há um mês sem ver minha filha, afirma com tristeza Rima, evacuada com seu marido e seus outros quatro filhos. Antes de fugir, fomos buscá-la em um porão em que tinha se refugiado, mas ela e seu marido já tinham ido embora. Não pude trazê-la comigo nem dizer adeus, conta, sentada em um tapete.

A família de Rima é uma das 17 que chegaram no sábado ao centro de Al Dueir, administrado pelas autoridades sírias. O exército sírio reconquistou sua cidade, Misraba.

Antes do início da guerra na Síria, há sete anos, o centro de acolhimento era um acampamento de escoteiros, com várias salas esportivas.

Cada família conta com um quarto e colchões, mantas, comida, utensílios de cozinha e produtos de limpeza com o emblema da Meia-Lua Vermelha. O centro está equipado com banheiros coletivos. Os residentes amarraram uma corda a duas árvores para pendurar roupa.

- Entre alívio e tristeza -

Rueida Abdel Rahim, de 45 anos, se sente aliviada de ter fugido dos combates, mas está triste porque não pode ver sua filha que deu à luz em Douma, a principal cidade de Ghuta, no dia em que começaram os bombardeios.

Estou feliz de ter saído, mas triste de não poder entrar em contato com minha filha que deu à luz, diz chorando, junto com seus outros filhos.

O regime sírio e a Rússia, sua aliada, lançaram uma ofensiva em 18 de fevereiro contra o enclave rebelde de Ghuta oriental, bombardeando a zona diariamente. Desde então, reconquistaram 60% do bastião dissidente.

Em outro quarto, Maysa Uyun, de 32 anos, reza por sua mãe e irmãos que ainda se encontram em zonas sob controle dos rebeldes. Não quero nada além de sua segurança, diz.

- O sabor de uma banana -

Perante o avanço do exército, muitos habitantes abandonaram suas casas.

Arafat Farhat, de um povoado de Ghuta, foi para Misraba, antes de se ver obrigado a fugir outra vez.

Sofremos muito (...). Meus filhos vinham e me diziam papai, não queremos morrer aqui. (...) Não posso acreditar que continuamos vivos!, conta o homem, com a voz cortada pelo choro.

Arafat trabalhava na construção, e acredita que conseguirá encontrar um emprego para comprar para seus filhos tudo que queiram. Um deles sequer conhece o sabor de uma banana ou de uma maçã. As zonas rebeldes de Ghuta sofrem um assédio desde 2013, e uma consequente escassez de comida.

Do lado de fora do centro, crianças brincam com outros deslocados de sua idade.

Hasan Yehya, de 72 anos, tem o coração apertado por ter deixado sua família em Douma. Espero voltar para vê-los, afirma este pastor. Por acaso posso viver sem meus filhos em minha idade? Tudo que quero é vê-los. Não peço nada mais.

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio promove caminhonetadas em várias regiões de Aparecida
Dia da Árvore: desmatamento vem caindo, mas ainda há desafios
Brincar com os quatro elementos da natureza ajuda a criança a se desenvolver melhor
Meninas que praticam esportes, cuidado com a alimentação!
Indústria paulista fecha 2,5 mil postos de trabalho em agosto
Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz
BNDES: empréstimos para Cuba e Venezuela não deveriam ter sido feitos
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212