Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 UemaSul amplia quadro de professores com editais para concurso público - Jornal Brasil em Folhas
UemaSul amplia quadro de professores com editais para concurso público


Parte fundamental para a consolidação, fortalecimento e expansão da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UemaSul), o Governo do Estado abriu editais para contratação de professores na região. O aumento do quadro de docentes era uma reivindicação antiga, desde o período antes da criação da UemaSul, ainda como UEMA. Atualmente existem 30 vagas abertas em cinco editais.

Em 15 anos, nunca tinha sido realizado um concurso para servidor efetivo e agora, em 2018, foram abertas 39 vagas com o lançamento de oito editais que contemplaram todos os centros da universidade. Dos oito editais, cinco ainda estão com inscrições abertas.

“Para o campus Imperatriz, foram 19 vagas divididas para o Centro de Ciências Agrárias; Centro de Ciências Humanas, Sociais e Letras; além do Centro de Ciências Exatas, Naturais e Tecnológicas. Serão também 10 vagas para o campus de Açailândia e 10 vagas para o campus que estamos implantando em Estreito”, explicou o vice-reitor Expedito Barroso.

Na ausência de inscrições para as vagas de doutor, será realizada a reabertura das inscrições aceitando a titulação de mestre. A remuneração inicial pode chegar até R$ 8.236,22 em início de carreira e todos os editais estão disponíveis no site www.uemasul.edu.br/concursos.

No Plano de Desenvolvimento Institucional elaborado pela UemaSul para o quadriênio 2017-2021, a previsão é de aumento em 50% no quadro de professores efetivos. Com as vagas abertas este ano, essa meta já fica próxima de ser alcançada, porque representará um aumento de 30% dos professores efetivos. “Possivelmente serão mais 39 professores doutores em nosso quadro, o que terá impacto direto no desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão”, comentou a reitora Elizabeth Nunes Fernandes.

Para a acadêmica Daniela Amaral, do curso de Letras, no campus Açailândia, o momento é de grande expectativa em relação à chegada dos primeiros professores efetivos. “Eu acredito que seja um bom avanço, porque assim a gente consegue ter um ensino de qualidade. Temos bons professores substitutos, que nos ajudam a desenvolver projetos, mas, como eles têm um contrato por tempo limitado, muitas vezes eles têm que deixar os projetos e até as aulas pela metade, sem contar que para ter financiamentos ou bolsas de pesquisa ou extensão é obrigatório que sejam professores efetivos”, declarou a estudante.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212