Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Grupo Friato anuncia R$ 230 mi na ampliação do parque industrial em Pires do Rio - Jornal Brasil em Folhas
Grupo Friato anuncia R$ 230 mi na ampliação do parque industrial em Pires do Rio


Com foco na industrialização de Goiás, o governador Marconi Perillo participou nesta terça-feira, dia 13, do anúncio de novos investimentos do Grupo Friato Alimentos, em Pires do Rio: R$ 230 milhões na ampliação do parque industrial e geração de mais de 1.500 empregos diretos. O grupo vai gerar 50% a mais do que já emprega, boa parte recrutada na cidade e em municípios próximos.

Marconi iniciou suas palavras saudando as famílias de sulistas que vieram para o Centro-Oeste, especialmente para Goiás, para crescer, produzir e gerar emprego e renda. Destacou a coragem dos empreendedores do Grupo Friato de enfrentar a extensa carga tributária brasileira e os entraves burocráticos para gerar empregos.

Ao falar do papel estratégico da Friato para Goiás, Marconi destacou que o grupo gera três mil empregos diretos e processa 330 mil toneladas de alimentos de origem animal. Enfatizou que operações como a Carne Fraca impactaram negativamente no setor de produção de carnes processadas, por isso, considera que é preciso separar o joio do trigo.

“Eu apoiei as cadeias produtivas, procurei dar competitividade com o Produzir”, afirmou Marconi, realçando os desafios de empresas, como a Friato, de concorrer com unidades instaladas em São Paulo, por exemplo. “Eu procurei, ao longo dos tempos, o que cada cadeia produtiva precisava fazer para ser competitiva”, observou.

Disse que a Friato se preocupa com o básico, que é a produção do grão, a matéria-prima fundamental para que uma empresa como ela continue produzindo. Também se comprometeu em acelerar as outorgas, as licenças e os pedidos de crédito outorgado. “Como não apoiar uma empresa que vai investir agora R$ 280 milhões, com incorporação de mil e quinhentos novos empregados diretos?”, indagou.

Para Marconi, os governos já cometeram muitos erros no Brasil e sacrificaram por demais o povo. Cabe a eles não prejudicar que produz, quem gera empregos. Também aproveitou para fazer um balanço da conservação da malha rodoviária da região, reconhecidamente em excelentes condições. “Eu acredito no Brasil que é construído na produção”, disse, repetindo um de seus lemas: “Só há um lugar onde o sucesso vem antes do trabalho: no dicionário”. Por fim, afirmou que o que move o mundo não é apenas a ciência, a tecnologia, a inovação, “mas essencialmente o trabalho”.

 

Últimas Notícias

Jornalista e radialista Laerte Junior morre aos 52 anos
Prazo para consolidar dívidas do Refis começa nesta segunda
Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
Receita libera hoje consulta a sétimo lote de restituição do IR 2018
Intenção de investimentos da indústria cresce 4,4 pontos
Mercado reduz estimativa de inflação pela sétima vez
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
Anatel apreende mais de 126 mil produtos não certificados

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212