Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Grupo Friato anuncia R$ 230 mi na ampliação do parque industrial em Pires do Rio - Jornal Brasil em Folhas
Grupo Friato anuncia R$ 230 mi na ampliação do parque industrial em Pires do Rio


Com foco na industrialização de Goiás, o governador Marconi Perillo participou nesta terça-feira, dia 13, do anúncio de novos investimentos do Grupo Friato Alimentos, em Pires do Rio: R$ 230 milhões na ampliação do parque industrial e geração de mais de 1.500 empregos diretos. O grupo vai gerar 50% a mais do que já emprega, boa parte recrutada na cidade e em municípios próximos.

Marconi iniciou suas palavras saudando as famílias de sulistas que vieram para o Centro-Oeste, especialmente para Goiás, para crescer, produzir e gerar emprego e renda. Destacou a coragem dos empreendedores do Grupo Friato de enfrentar a extensa carga tributária brasileira e os entraves burocráticos para gerar empregos.

Ao falar do papel estratégico da Friato para Goiás, Marconi destacou que o grupo gera três mil empregos diretos e processa 330 mil toneladas de alimentos de origem animal. Enfatizou que operações como a Carne Fraca impactaram negativamente no setor de produção de carnes processadas, por isso, considera que é preciso separar o joio do trigo.

“Eu apoiei as cadeias produtivas, procurei dar competitividade com o Produzir”, afirmou Marconi, realçando os desafios de empresas, como a Friato, de concorrer com unidades instaladas em São Paulo, por exemplo. “Eu procurei, ao longo dos tempos, o que cada cadeia produtiva precisava fazer para ser competitiva”, observou.

Disse que a Friato se preocupa com o básico, que é a produção do grão, a matéria-prima fundamental para que uma empresa como ela continue produzindo. Também se comprometeu em acelerar as outorgas, as licenças e os pedidos de crédito outorgado. “Como não apoiar uma empresa que vai investir agora R$ 280 milhões, com incorporação de mil e quinhentos novos empregados diretos?”, indagou.

Para Marconi, os governos já cometeram muitos erros no Brasil e sacrificaram por demais o povo. Cabe a eles não prejudicar que produz, quem gera empregos. Também aproveitou para fazer um balanço da conservação da malha rodoviária da região, reconhecidamente em excelentes condições. “Eu acredito no Brasil que é construído na produção”, disse, repetindo um de seus lemas: “Só há um lugar onde o sucesso vem antes do trabalho: no dicionário”. Por fim, afirmou que o que move o mundo não é apenas a ciência, a tecnologia, a inovação, “mas essencialmente o trabalho”.

 

Últimas Notícias

Na primeira noite preso, Temer ficará em sala da PF no Rio
Aprovada lei que fixa prazo para notificar violência contra mulher
Bolsonaro participa no Chile de Cúpula Presidencial Sul-Americana
Inflação do aluguel é de 8,05% em 12 meses
Copom inicia reunião em Brasília com novo presidente do BC
Brasil e México passam a ter livre comércio de veículos leves
Reforma de militares economizará R$ 13 bilhões em 10 anos, diz Mourão
GM anuncia investimentos de R$ 10 bilhões em São Paulo

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212