Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comandante da PM do Rio toma posse e diz que vai combater corrupção na tropa - Jornal Brasil em Folhas
Comandante da PM do Rio toma posse e diz que vai combater corrupção na tropa


O novo comandante da Polícia Militar (PM) do Rio, coronel Luís Cláudio Laviano, tomou posse nesta quarta-feira (14), e prometeu que vai ser duro contra a corrupção na tropa. Segundo ele, quem transgredir a lei responderá a sindicância e poderá ser expulso da corporação. Só hoje, durante operação na parte da manhã, no município de Mesquita, quatro PMs foram presos pela Polícia Civil por formação de milícia.

“O policial errou, responde aos procedimentos da PM, processos administrativos rigorosos. Ele não conseguindo se justificar, vai ser excluído da corporação”, disse o comandante, após a solenidade de posse, no quartel do Batalhão de Choque.

Para garantir o combate efetivo da corrupção, Laviano destacou a necessidade de integração com outras polícias e o Ministério Público. “Temos que trabalhar de forma integrada, com Ministério Público e Polícia Civil investigando. Os milicianos atuam onde há um vácuo de poder. Um espaço do município e do estado. Essas pessoas não podem estar convivendo aqui dentro. Aqui não há espaço para elas. Serão excluídas naturalmente”, frisou.

Ele foi empossado pelo secretário de Segurança, general Richard Nunes, que ressaltou o caráter militar da corporação e a chance de mudanças positivas: “a intervenção federal deve ser uma janela de oportunidade, de aparelharmos a Polícia Militar, de aperfeiçoarmos a capacitação de nossos homens e nossas mulheres. Precisamos reafirmar isso em cada atitude, em cada momento, em pequenos gestos.”

O secretário admitiu que a sociedade está enfrentando uma crise ética e moral sem precedentes, e ressaltou que é preciso reverter este quadro.

“Ética profissional militar tem que ser, para todos nós, uma busca incessante. Ela impõe respeito absoluto à hierarquia e à disciplina. A sociedade quer ver um soldado bem fardado, bem postado, que se dirija à sociedade de uma maneira correta. Porque é respeitando a sociedade, que nós seremos respeitados”, disse o general.

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212