Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Comissão mista pode votar em abril MP que cria fundo de compensação ambiental - Jornal Brasil em Folhas
Comissão mista pode votar em abril MP que cria fundo de compensação ambiental


A comissão mista que analisa a medida provisória sobre a criação de fundo para gerir a compensação ambiental aprovou plano de trabalho nesta quarta-feira (14). Deputados e senadores concordaram com a realização de apenas uma audiência pública, no dia 21 deste mês, e pretendem aprovar a MP no início de abril.

A medida (809/17) autoriza o Instituto Chico Mendes a selecionar um banco público para criar e gerir o fundo de recursos arrecadados com a compensação ambiental. São cerca de R$ 1,2 bilhão que poderão ser usados, por exemplo, no financiamento das unidades de conservação.

O relator, senador Jorge Viana (PT-AC), se comprometeu a apresentar seu parecer no dia 3 de abril. A MP só perde a validade em 13 de maio, mas a intenção é ganhar tempo na comissão mista e evitar atropelos na apreciação do texto nos Plenários da Câmara e do Senado, sobretudo diante do calendário eleitoral e dos feriados da Semana Santa e do Dia do Trabalho.

Na única audiência programada, Jorge Vianna quer ouvir as entidades da sociedade civil e os representantes de órgãos diretamente ligados ao tema, como ICMBio, Ibama e Ministério de Minas e Energia, já que a maior parte dos empreendimentos obrigados a pagar compensação ambiental vem dessa área.

Vamos ouvir as entidades da sociedade civil e os órgãos oficiais e aí poderemos preparar o relatório e encaminhá-lo aos colegas, para tentar chegar ao dia 3 com a possibilidade apreciar na comissão, espera o relator.

O presidente da comissão, deputado Assis do Couto (PDT-PR), informou que a rapidez na tramitação não impede outras atividades individuais dos parlamentares. Para o dia 23, por exemplo, Couto já agendou reunião com dirigentes e servidores do ICMBio em Foz do Iguaçu, no Paraná, seu estado de origem.

Nas emendas, aparecem questões como maior abertura dos parques nacionais, a questão das concessões. Então, os parlamentares podem fazer atividades em seus estados, próximos de suas realidades, a seu custo, para acrescentarmos alguma coisa e trazermos essas contribuições para o relator.

Ao todo, a MP recebeu 31 emendas de parlamentares. O deputado Nilto Tatto (PT-SP) manifestou preocupação com o risco de fragilização das atividades do ICMBio a partir da contratação de funcionários temporários. Já o relator Jorge Viana garantiu que só vai acolher emendas afinadas com o propósito da medida provisória de melhorar a gestão das unidades de conservação. Viana antecipou que a MP também poderá ajudar a FUNAI a superar dificuldades operacionais, sobretudo nas regiões mais afastadas do país.

As frentes de proteção de índios isolados estão fechadas no Brasil. Eu vou visitar agora a unidade de proteção integral do rio Chandless, na cabeceira do Purus, no Acre. Como é que se coloca um funcionário público lá, com dias e dias de viagem? Não há possibilidade. Nós temos que contratar temporariamente pessoas locais, sem criar vínculo, disse.

O texto original da MP também amplia de seis meses para dois anos o tempo máximo de contrato que o ICMBio e o Ibama podem firmar com brigadistas para combater incêndios florestais e atuar na preservação de áreas prioritárias de conservação.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212