Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Centro de Referência Ninar completa dois anos com quase 75 mil atendimentos realizados - Jornal Brasil em Folhas
Centro de Referência Ninar completa dois anos com quase 75 mil atendimentos realizados


O Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), equipamento da rede de cuidados de doenças neurológicas infantis da Secretaria de Estado da Saúde (SES), completou dois anos nesta quarta-feira (14). A data foi comemorada com a participação de crianças atendidas, familiares e servidores. Desde que foi inaugurado até fevereiro deste ano, foram realizados quase 75 mil atendimentos e procedimentos em diversas especialidades.

“O Centro de Referência foi o primeiro passo dado pela gestão Flávio Dino na construção de uma rede de cuidados especializados para crianças com problemas de neurodesenvolvimento, que se complementou com a Casa de Apoio Ninar, entregue em 2017. É uma política pública efetiva e que nos dá muito orgulho, pois mostra nossa missão maior, que é cuidar das pessoas, sem distinção”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

O Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), que funciona no Complexo Materno-Infantil Dr. Juvêncio Mattos, em São Luís, garante atendimento especializado e humanizado a milhares de crianças maranhenses, oferecendo a reabilitação dos pacientes através de uma equipe multiprofissional. O foco são os pacientes com problemas de neurodesenvolvimento, como microcefalia, Down, epilepsia, hidrocefalia e outros.

Em dois anos, 362 crianças com microcefalia foram atendidas no Ninar, destas 198 tinham microcefalia por Síndrome Congênita do Zika Vírus (SCZV) e 164 com microcefalia congênita. Além destes, receberam atendimento 16.763 crianças com outras neuropatias de 201 municípios do estado. “Para além dos números, o destaque é a inclusão das crianças que nascem com o desenvolvimento neurológico comprometido. Muitos pais não sabem como lidar com a condição e o centro traz para a criança e para a família apoio”, destaca a secretária adjunta de Assistência à Saúde da SES, Carmen Belfort.

Atendimentos

Dos 74.983 atendimentos realizados em dois anos, 9.981 foram de consultas feitas com a equipe especializada, formada por cirurgião plástico, geneticista, neuropediatra, oftalmologista e pediatra.

“Isso é um marco para a gente, mostra que podemos sim crescer e oferecer para a sociedade um atendimento digno, de qualidade. Eram crianças que estavam invisíveis, mas que agora, com acesso a essa cobertura, têm uma linha cuidados, com todo tipo de reabilitação”, afirma a diretora do Projeto Ninar, Patrícia Sousa.

Umas dessas famílias beneficiadas é da professora Tabita Prado, mãe de Levi Prado, de 6 anos, diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e que faz tratamento no Ninar há dois anos. A mãe conta que o menino não falava, nem interagia, mas que os cuidados terapêuticos e emocionais recebidos o transformaram, a ponto de hoje poucas pessoas identificarem o transtorno.

“Fui muito bem acolhida no Ninar. Hoje, meu filho é altamente verbal, pois chegou com atraso na linguagem, assim como a coordenação motora. Com o desempenho de todos, o desenvolvimento é maravilhoso. Tenho certeza que as terapias fazem efeito, o Levi é outra pessoa. Ele não falava nem mãe, a primeira vez que ouvi chorei demais”, conta a mãe.

O Centro de Referência Ninar realizou ainda 41.167 atendimentos em consultas multiprofissionais – enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, psicopedagogia, serviço social e terapia ocupacional. Foram feitos também, 3.647 procedimentos de enfermagem.

Como o objetivo é garantir apoio integral no processo de reabilitação, a unidade fornece suporte aos pacientes através do Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico, que realiza exames complementares e procedimentos das linhas de cuidado a este público. No total, foram 20.188 atendimentos registrados, entre eles Eletroencefalograma (EEG), Emissões Otoacústica Transiente (Teste da Orelhinha), Potencial evocado auditivo de tronco encefálico (PEATE), Audiometria Tonal Limiar, entre outros. A unidade é gerenciada pelo Instituto Acqua.

Depoimentos

“O Ninar foi muito importante para mim e para a Maria Clara, porque aqui ela teve um desenvolvimento muito nítido. Ela não falava, não andava, mas gora ela já faz tudo isso e muito mais. Está até na escola. Fico muito feliz e agradecida pelo apoio de todos”.
Gilcilene Rosa, mãe da Maria Clara, de 4 anos, com Down.

“O Ninar é muito importante para mim e para todas as mães que se deparam com esta situação. A gente não espera isso na gestação. Quando descobri que ele era Down, fiquei sem chão. O Ninar me ajudou não só a desenvolver o meu filho, como também aprendi com todos aqui, que me ensinaram muito. O Ninar está pronto para ajudar e agradeço à equipe, que também é pai e mãe dos nossos filhos junto com a gente”.
Laurenildes Barbosa, mãe do Levi Cristian, de 2 anos, com Down.

“Meu filho chegou recém-nascido e o Ninar ajudou muito. Lá no meu interior, em Araguanã, não tinha com quem conversar sobre isso. Quando cheguei aqui não sabia nem o que estava fazendo. Aqui é bom porque nos ensinam como fazer em casa para estimular ele. Me sinto em casa. Quando chego em outro hospital, ficam impressionados e perguntando tudo. Aqui já conhecem minha rotina. Está sendo essencial”.
Jessica Pereira, mãe do Erick Mateus, de 1 ano, com microcefalia.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212