Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Centro de Referência Ninar completa dois anos com quase 75 mil atendimentos realizados - Jornal Brasil em Folhas
Centro de Referência Ninar completa dois anos com quase 75 mil atendimentos realizados


O Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), equipamento da rede de cuidados de doenças neurológicas infantis da Secretaria de Estado da Saúde (SES), completou dois anos nesta quarta-feira (14). A data foi comemorada com a participação de crianças atendidas, familiares e servidores. Desde que foi inaugurado até fevereiro deste ano, foram realizados quase 75 mil atendimentos e procedimentos em diversas especialidades.

“O Centro de Referência foi o primeiro passo dado pela gestão Flávio Dino na construção de uma rede de cuidados especializados para crianças com problemas de neurodesenvolvimento, que se complementou com a Casa de Apoio Ninar, entregue em 2017. É uma política pública efetiva e que nos dá muito orgulho, pois mostra nossa missão maior, que é cuidar das pessoas, sem distinção”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

O Centro de Referência em Neurodesenvolvimento, Assistência e Reabilitação de Crianças (Ninar), que funciona no Complexo Materno-Infantil Dr. Juvêncio Mattos, em São Luís, garante atendimento especializado e humanizado a milhares de crianças maranhenses, oferecendo a reabilitação dos pacientes através de uma equipe multiprofissional. O foco são os pacientes com problemas de neurodesenvolvimento, como microcefalia, Down, epilepsia, hidrocefalia e outros.

Em dois anos, 362 crianças com microcefalia foram atendidas no Ninar, destas 198 tinham microcefalia por Síndrome Congênita do Zika Vírus (SCZV) e 164 com microcefalia congênita. Além destes, receberam atendimento 16.763 crianças com outras neuropatias de 201 municípios do estado. “Para além dos números, o destaque é a inclusão das crianças que nascem com o desenvolvimento neurológico comprometido. Muitos pais não sabem como lidar com a condição e o centro traz para a criança e para a família apoio”, destaca a secretária adjunta de Assistência à Saúde da SES, Carmen Belfort.

Atendimentos

Dos 74.983 atendimentos realizados em dois anos, 9.981 foram de consultas feitas com a equipe especializada, formada por cirurgião plástico, geneticista, neuropediatra, oftalmologista e pediatra.

“Isso é um marco para a gente, mostra que podemos sim crescer e oferecer para a sociedade um atendimento digno, de qualidade. Eram crianças que estavam invisíveis, mas que agora, com acesso a essa cobertura, têm uma linha cuidados, com todo tipo de reabilitação”, afirma a diretora do Projeto Ninar, Patrícia Sousa.

Umas dessas famílias beneficiadas é da professora Tabita Prado, mãe de Levi Prado, de 6 anos, diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e que faz tratamento no Ninar há dois anos. A mãe conta que o menino não falava, nem interagia, mas que os cuidados terapêuticos e emocionais recebidos o transformaram, a ponto de hoje poucas pessoas identificarem o transtorno.

“Fui muito bem acolhida no Ninar. Hoje, meu filho é altamente verbal, pois chegou com atraso na linguagem, assim como a coordenação motora. Com o desempenho de todos, o desenvolvimento é maravilhoso. Tenho certeza que as terapias fazem efeito, o Levi é outra pessoa. Ele não falava nem mãe, a primeira vez que ouvi chorei demais”, conta a mãe.

O Centro de Referência Ninar realizou ainda 41.167 atendimentos em consultas multiprofissionais – enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, psicopedagogia, serviço social e terapia ocupacional. Foram feitos também, 3.647 procedimentos de enfermagem.

Como o objetivo é garantir apoio integral no processo de reabilitação, a unidade fornece suporte aos pacientes através do Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico, que realiza exames complementares e procedimentos das linhas de cuidado a este público. No total, foram 20.188 atendimentos registrados, entre eles Eletroencefalograma (EEG), Emissões Otoacústica Transiente (Teste da Orelhinha), Potencial evocado auditivo de tronco encefálico (PEATE), Audiometria Tonal Limiar, entre outros. A unidade é gerenciada pelo Instituto Acqua.

Depoimentos

“O Ninar foi muito importante para mim e para a Maria Clara, porque aqui ela teve um desenvolvimento muito nítido. Ela não falava, não andava, mas gora ela já faz tudo isso e muito mais. Está até na escola. Fico muito feliz e agradecida pelo apoio de todos”.
Gilcilene Rosa, mãe da Maria Clara, de 4 anos, com Down.

“O Ninar é muito importante para mim e para todas as mães que se deparam com esta situação. A gente não espera isso na gestação. Quando descobri que ele era Down, fiquei sem chão. O Ninar me ajudou não só a desenvolver o meu filho, como também aprendi com todos aqui, que me ensinaram muito. O Ninar está pronto para ajudar e agradeço à equipe, que também é pai e mãe dos nossos filhos junto com a gente”.
Laurenildes Barbosa, mãe do Levi Cristian, de 2 anos, com Down.

“Meu filho chegou recém-nascido e o Ninar ajudou muito. Lá no meu interior, em Araguanã, não tinha com quem conversar sobre isso. Quando cheguei aqui não sabia nem o que estava fazendo. Aqui é bom porque nos ensinam como fazer em casa para estimular ele. Me sinto em casa. Quando chego em outro hospital, ficam impressionados e perguntando tudo. Aqui já conhecem minha rotina. Está sendo essencial”.
Jessica Pereira, mãe do Erick Mateus, de 1 ano, com microcefalia.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212