Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Marlúcio comemora chegada do complexo empresarial metropolitano de Aparecida de Goiânia - Jornal Brasil em Folhas
Marlúcio comemora chegada do complexo empresarial metropolitano de Aparecida de Goiânia


O deputado Marlúcio Pereira (PSB) comemorou na manhã de hoje a inauguração em Aparecida de Goiânia do Complexo Empresarial Metropolitano Norberto José Teixeira (CEM), que homenageia o ex-prefeito da Cidade, falecido em 2011. O empreendimento será erguido em terreno da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), por meio de parceria imobiliária. Com área total superior a 2,2 milhões de metros quadrados, o equivalente a mais de 150 campos de futebol, o complexo foi lançado institucionalmente nesta quinta-feira, dia 15, em um mega evento com a presença do governador Marconi Perillo (PSDB).

O projeto original do Poder Executivo, que chegou a Assembleia Legislativa previa 35 alqueires, mas o deputado Marlúcio apresentou emenda aumentando para 47 alqueires. “Para nós é motivo de orgulho fazer parte desse sonho, que ao mesmo tempo presta homenagem ao nosso saudoso, Norberto Teixeira, que iniciou o processo de industrialização de Aparecida”, lembrou o deputado.

Por se tratar de uma parceria imobiliária, a área onde será construído o CEM continuará em nome da Codego. As empresas privadas ABL Prime, Concreta Construtora e Máximo Construtora e Incorporadora, após vencerem processo de licitação, formaram uma sociedade de propósito específico e serão responsáveis por todo o custo de comercialização, obras e gestão do empreendimento. Toda a parte de legalização, aprovações e registros serão feitos em nome da Codego.

A área que abrigará o CEM pertence à companhia desde 2015 e foi avaliada no edital de concorrência de parceria imobiliária em R$ 47,3 milhões. O consórcio de empresas responsável pela implantação do empreendimento investirá estimados R$ 178,2 milhões, montante que inclui as obras de infraestrutura internas do complexo, como: redes de distribuição de água tratada, de coleta de esgoto e de distribuição de energia elétrica; iluminação, drenagem pluvial, e também a pavimentação das ruas e avenidas do complexo.

“Trata-se de um empreendimento imobiliário como outro qualquer, mas com a participação de uma empresa de economia mista (Codego)”, informa Marcos Mineo, diretor técnico do consórcio. Pelo contrato a Codego terá direito a uma permuta financeira de 30% do resultado do projeto.

“A parceria imobiliária possui inúmeras vantagens para a Codego, considerando que, na atual situação econômica, a companhia não possui recursos financeiros para a implantação do CEM”, informa o diretor técnico da Codego, Izelman Oliveira da Silva.
O empreendimento terá um total de 331 lotes, sendo 268 voltados para indústrias e empresas, divididos em 963,5 mil metros quadrados; 62 comerciais, em 66,3 mil metros quadrados; além de uma área de quase 70 mil metros quadrados que reunirá mall, hotel e truckcenter. Os compradores dos lotes terão como benefício crédito outorgado do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), concedido pelo governo do Estado de Goiás.
O início da comercialização dos lotes no local está programado para ocorrer em junho deste ano. A projeção é que as obras do CEM iniciem em agosto e gerem mais de 400 postos de trabalhos diretos e indiretos. A entrega do empreendimento está prevista para o final de 2020.
Para o empreendimento estão previstos portaria e segurança patrimonial 24 horas, monitoramento por câmeras, auditório corporativo, sala de reuniões, heliponto, centro administrativo, centro de manutenção e serviços gerais, centro de triagem de resíduos, posto de combustível 24 horas e um moderno sistema de gestão condominial.

Em seu programa ambiental o complexo prevê iluminação em LED, utilização de energia solar, coleta seletiva de resíduos, envio de recicláveis às cooperativas, reaproveitamento de águas de reuso, calçadas permeáveis, reparação de áreas degradas e plantio de mudas nativas. Serão 105,2 mil metros quadrados de área verde.
O CEM também planeja adotar programas de inserção social de reeducandos do sistema prisional de Goiás e suas famílias, com incentivo à educação e emprego, por meio de convênios com as empresas que lá serão instaladas.

Cronograma

Em julho de 2017, fruto da instalação de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), a Codego publicou edital para instalar licitação referente à implantação do CEM. O consórcio formado pelas empresas ABL Prime, Máximo Construtora e Concreta Construtora sagrou-se vencedor, sendo qualificado com nota máxima. O resultado foi informado pela Codego em setembro do ano passado. A assinatura do contrato de parceria imobiliária entre Codego e o consórcio CEM ocorreu em dezembro de 2017.

Neste mês de março, além do evento de lançamento institucional do complexo, espera-se que ocorra a emissão da licença ambiental pela Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima).

O consórcio planeja que o lançamento comercial do empreendimento seja em junho deste ano, o início das obras em agosto e a entrega do complexo no final de 2020.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212