Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 PSOL homenageia vereadora Marielle Franco em ato no centro do Rio - Jornal Brasil em Folhas
PSOL homenageia vereadora Marielle Franco em ato no centro do Rio


Parlamentares e militantes do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) homenagearam hoje (16) a vereadora Marielle Franco, assassinada na última quarta-feira (14) com o motorista Anderson Gomes. Em meio a lágrimas e desabafos, os discursos afirmaram a importância de não permitir que a violência silencie as lutas da vereadora, que era negra, feminista e nascida no Complexo da Maré.

Vereadora mais votada de Niterói, na região metropolitana do Rio, Talíria Petrone (PSOL) discursou com uma voz rouca e emocionada, lembrando da importância da representatividade de mulheres, negros, Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros e moradores de favela na política.

Se eles achavam que a Marielle estava sozinha, eles estão enganados. A Marielle é cada uma de nós, disse Talíria que lembrou também a dedicação de Marielle à favela da Maré. Conheci Marielle na favela, lugar que era dela, e que sempre foi a prioridade da sua voz.

Em seu primeiro mandato na Câmara Municipal do Rio, o vereador David Miranda também chorou ao falar sobre a amiga e vereadora e pediu que a militância se mantenha firme na luta contra a discriminação e a desigualdade.

Minha amiga morreu, mas não foi em vão. Todos vocês têm a responsabilidade de levar dentro do seu coração a luta que ela tinha pela democracia e pela juventude negra, disse Miranda, ao acrescentar que a manifestação de ontem no centro do Rio de Janeiro mostrou que a semente dela continua.

O deputado federal Chico Alencar lembrou que Marielle costumava estar na manifestação do Buraco do Lume toda sexta-feira. O ato no centro do Rio é tradicionalmente usado por parlamentares do PSOL para prestar contas das ações de seus mandatos.

Marielle foi assassinada na quarta-feira, por volta das 20h, com quatro tiros na cabeça, quando ia para casa no bairro da Tijuca, zona norte do Rio, retornando de um evento ligado ao movimento negro, na Lapa. A parlamentar viajava no banco de trás do carro, quando os criminosos emparelharam com o carro da vítima e atiraram nove vezes.

Além da vereadora, também morreu no ataque Anderson Gomes, que trabalhava como motorista para o aplicativo Uber e prestava serviços eventuais para Marielle. Uma assessora que também estava no carro sobreviveu ao ataque.

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212