Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Deputado defende federalização do caso Marielle - Jornal Brasil em Folhas
Deputado defende federalização do caso Marielle


O coordenador da comissão externa criada na Câmara dos Deputados para acompanhar as investigações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), defendeu hoje (16), em entrevista à Agência Brasil, a ideia lançada ontem pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de federalizar a investigação do caso.

“Acho um bom caminho, dado o grau de comprometimento de setores das polícias Militar e Civil do Rio de Janeiro. Não estou dizendo – e é bom que fique claríssimo – que as duas instituições são corruptas. Estou dizendo que as duas instituições, no Rio de Janeiro e em todos os estados do Brasil, abrigam corruptos e pessoas com relações diretas com o crime organizado. Essa é a maneira do crime organizado manter seu braço no próprio estado.

Segundo o deputado, diante do comprometimento e dos indícios de que as execuções sumárias tenham sido praticadas por agentes ligados às forças de segurança, seja por quem ainda está dentro, seja por quem saiu e constituiu milícia, a federalização pode ser um caminho para termos lisura na investigação e chegar àquilo que queremos, que é identificar claramente os culpados, as motivações, os mandantes para que sejam devidamente presos”.

De acordo com Jean Wyllys, o grupo criado a seu pedido, ontem (15), pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, terá sua primeira reunião na próxima terça-feira (20). Nela, os 11 deputados de vários partidos que compõe o colegiado irão discutir o plano de trabalho que será elaborado neste fim de semana.

A ideia é que a comissão externa funcione por meio de oitivas e diligências com as principais figuras e instituições envolvidas na investigação. “Queremos ouvir o chefe da Polícia Civil, o comandante da Polícia Militar, o interventor militar no Rio de Janeiro e, também, as Comissões de Diretos Humanos da Assembleia Legislativa e Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro”, disse Wyllys.

Diferentemente de outras comissões da Câmara, comissões externas não têm prazo de funcionamento. Ao final dos trabalhos será elaborado um relatório a ser entregue ao presidente da Câmara e às instituições ouvidas, com as conclusões do grupo. O documento poderá trazer sugestões de projetos de lei para aperfeiçoar a legislação no combate a crimes como o que tirou a vida da vereadora e de seu motorista.

Os deputados membros da comissão externa são: Jean Wyllys (PSOL-RJ), Érika Kokay (PT-DF), Jandira Feghali (PCdoB -RJ), Jô Moraes (PCdoB - MG), Maria do Rosário (PT-RS), Reginaldo Lopes (PT-MG), Wadih Damous (PT-RJ), Janete Capiberibe (PSB - AP), Chico Alencar (PSOL-RJ), Glauber Braga (PSOL-RJ), Luiza Erundina (PSOL-SP).

Edição: Maria Claudia

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212