Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Música Minas abre participação da sociedade civil em sua Comissão de Avaliação - Jornal Brasil em Folhas
Música Minas abre participação da sociedade civil em sua Comissão de Avaliação


Como forma de aproximar cada vez mais a sociedade civil das políticas culturais, o Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), apresenta uma importante novidade no Música Minas 2018. A partir desta edição, o programa de intercâmbio musical conta com a participação da sociedade civil em sua Comissão de Avaliação e Seleção.

Para esse objetivo de participação da sociedade civil, um edital de convocação foi lançado e está com inscrições abertas até dia 28 de março (quarta-feira). Os documentos e formulários podem ser encontrados neste link ou no site www.cultura.mg.gov.br. As propostas devem ser encaminhadas para a Secretaria de Estado de Cultura via Correios ou entregues presencialmente na Cidade Administrativa.

A abertura para a participação da sociedade civil é a principal novidade do Programa Música Minas, que terá o edital oficial 2018 lançado ainda neste mês de março. A iniciativa atende a uma demanda dos agentes e produtores musicais, e reafirma a preocupação do Governo de Minas Gerais com a escuta da sociedade organizada. Consultas online já eram efetuadas, mas ampliar essa cooperação era algo tratado com prioridade, como informa a superintendente de Interiorização e Ação Cultural, Manuella Machado.

“A participação da sociedade civil nos processos de discussão e de tomada de decisão do poder público é a expressão da democracia, que deve ser valorizada e garantida pelos gestores públicos”, afirma.

A comissão tem entre suas responsabilidades a avaliação dos projetos inscritos no Música Minas 2018 e a realização de análises quanto aos recursos demandados pelos proponentes do edital.

Para participar da comissão avaliadora, o candidato deve possuir notório saber na área musical, ter reconhecida representatividade no segmento e no mínimo dois anos de experiência comprovada no setor. Também serão avaliados currículo e portfólio dos inscritos.

Os membros da comissão ficam impedidos de avaliar projetos em que possuam interesse direto ou indireto, ou que tenham como proponentes parentes de até terceiro grau ou cônjuge.

A participação na Comissão de Avaliação é voluntária e não está sujeita a nenhum tipo de remuneração. O participante deverá comparecer a quatro reuniões que serão realizadas ao longo do ano, sempre na Cidade Administrativa.

A identidade dos membros da comissão será mantida em sigilo até a avaliação da última seleção do edital Música Minas 2018.

Confira, a seguir, o calendário das reuniões da Comissão de Avaliação:

Música Minas

O programa de intercâmbio viabiliza viagens por municípios de todo o Brasil e dos cinco continentes do mundo. São R$ 700 mil repassados, a título de ajuda de custo, para despesas com passagens, seguros de viagem, hospedagem, alimentação, entre outras.

Em 2017, o Música Minas contemplou 56 propostas, e garantiu a circulação de 210 pessoas. Artistas mineiros levaram a música produzida em Minas Gerais aos cinco continentes do mundo. Confira algumas das propostas contempladas ao longo de o último ano:

- O Japão recebeu o duo Alexandre Andrés e Rafael Martini para o lançamento do álbum Hura;

- A Coréia do Sul foi o destino da artista Jennifer Souza, que apresentou canções de seu trabalho Impossível Breve;
- O famoso festival de jazz de Montreux, na Suíça, por onde passaram grandes nomes da música, como Nina Simone, Ella Fitzgerald e Elis Regina, foi palco para o guitarrista de Ribeirão das Neves, Expedito Inácio Andrade;
- A banda ouro-pretana Seu Juvenal, que comemorou no ano passado 20 anos de estrada, excursionou pela primeira vez na Europa, tocando na República Tcheca, Polônia e Eslováquia;
- A Argentina deu voz à música produzida em Minas Gerais com uma série de apresentações Araçá Quarteto de Choro, grupo de Poços de Caldas.
- O programa do Estado também foi responsável por levar o professor de violão Ricardo Novais a Guiné-Bissau, na África, para ensinar violão a crianças e adolescentes carentes. O convite partiu do “Projeto Educando”, escola que atende cerca de 150 pessoas na cidade de Gabu, região leste do país.

 

Últimas Notícias

Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio
Governo libera 100% de capital estrangeiro nas aéreas nacionais
BNDES fecha o ano com desembolsos de R$ 71 bilhões

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212