Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Agroindústria familiar e de pequeno porte está isenta de taxas da Sema - Jornal Brasil em Folhas
Agroindústria familiar e de pequeno porte está isenta de taxas da Sema


As pequenas instalações destinadas ao abate e/ou processamento e à industrialização de produtos de origem animal e vegetal terão a garantia de comercialização dos produtos com inspeção municipal por meio do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte de Mato Grosso (Susaf-MT). Criado pela lei estadual 10.502/2017, o programa terá uma gerência composta por servidores Secretaria de Agricultura Familiar e Regularização Fundiária (Seaf), do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), sendo vinculado à primeira.

Os empreendimentos que se enquadram no programa, conforme parâmetros de volume de transformação definidos em lei, terão isenção de taxas e emolumentos da Sema. Também compete ao órgão ambiental orientar os serviços de inspeção municipal e as agroindústrias familiares para garantir o cumprimento das normas ambientais vigentes. Outra vantagem para os pequenos, é a simplificação do licenciamento.

De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, André Baby, a iniciativa do Governo de Mato Grosso ratifica o empenho em garantir a inclusão da agricultura familiar no processo produtivo. “Nesse sentido, a Sema abraçou a causa por acreditar na importância de darmos a devida atenção aos agricultores familiares para que estes produzam, seguindo a legislação ambiental, e possam ter acesso a novas linhas de crédito e agregar valor ao produto”, defende o gestor.

A iniciativa do Governo de Mato Grosso em instituir o Susaf-MT integra o conjunto de ações do eixo Incluir da Estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI). Lançada durante a 21ª Conferência das Partes (COP-21), em Paris, o projeto nasceu de uma construção coletiva entre poder público, entes privados e sociedade civil organizada. O objetivo é captar recursos para o Estado de Mato Grosso com foco na expansão e aumento da eficiência da produção agropecuária e florestal, na conservação dos remanescentes de vegetação nativa, na recomposição dos passivos ambientais e na inclusão socioeconômica da agricultura familiar, além de gerar a redução de emissões e sequestro de carbono de 6 GTonCO2, mediante o controle do desmatamento e o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono.

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Inep divulga notas do Enem na sexta-feira
Bolsonaro sanciona Lei do Orçamento 2019 de mais de R$ 3,3 trilhões
Parlamento venezuelano aprova acordo para entrada de ajuda humanitária
Imigrantes hondurenhos sofrem com obstáculos para passagem de caravana
Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212