Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 XII Semana de Proteção e Preservação das Águas Doces encerra primeira semana com grande participação da sociedade - Jornal Brasil em Folhas
XII Semana de Proteção e Preservação das Águas Doces encerra primeira semana com grande participação da sociedade


O Governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), promove a XII Semana de Proteção e Preservação de Águas Doces, com palestras educativas e rodas de conversas em escolas de ensino médio e superior, públicas e particulares, ações em bairros e visitas de estudante a sede da Caema.

A Semana começou segunda-feira (12) e se estende até o próximo sábado (24), mas a Caema está realizando palestras educativas desde o dia 8. O objetivo é divulgar e alertar a sociedade para a importância do uso racional da água. As apresentações das palestras são realizadas por uma equipe de engenheiros e técnicos ambientais da Caema, coordenado pela gerente de Meio Ambiente, Laís Rego.

Durante esse período, a Caema oferece a estudantes e professores uma programação de cunho educativo desenvolvida envolvendo temáticas como o uso consciente da água, doenças de veiculação hídrica, preservação de recursos hídricos e saneamento ambiental.

Segundo a técnica ambiental, Meagan Leal, as visitas nas escolas são importantes para fazer os alunos perceberem a importância de ações de saneamento que vêm sendo executadas pela Caema. “Durante as palestras podemos notar a interação dos alunos. Além disso, tiramos as dúvidas e apresentamos as ações que a Companhia está desenvolvendo”.

A Coordenadora Socioambiental da Caema, Mayra Milany, disse que, nesta primeira semana, o saldo foi positivo. “Está sendo gratificante proporcionar este espaço de transmissão de conhecimentos sobre os recursos hídricos e saneamento ambiental. Estamos satisfeitas com a receptividade das instituições, pois demonstra a relevância da discussão da temática”.

Entre as escolas visitadas pela equipe técnicos da Caema, a Almirante Tamandaré, no bairro da Cohab, na terça-feira (13) e a Clarindo Santiago, no bairro Olho d’Água. No Instituto Federal do Maranhão (Ifma), campus Maracanã, estudantes de níveis médios, técnicos, professores e diretores participaram das palestras. Estudantes da Universidade Ceuma e da Faculdade Dom Bosco, dos cursos de Engenharia Ambiental e de Engenharia Civil integraram um bate papo promovido na sede da Caema. Um dos pontos altos da semana foi a realização de um seminário para o público interno, que discutiu o funcionamento das Estações Elevatórias de Esgoto (EEEs).

No Residencial Piancó, Vila Embratel, a Cema promoveu uma roda de conversa com a comunidade. A ação aconteceu na sede da Associação de Moradores do bairro, quando foram repassadas informações envolvendo o tratamento de água, saneamento ambiental e tratamentos de efluentes, além de consumo consciente da água.

De acordo com um levantamento realizado pela a Gerência de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Caema, somente de 8 a 16 de março, cerca de 1.000 pessoas participaram das palestras. “O objetivo da Semana da Água está sendo alcançado, que é o de sensibilizar uma diversidade de público, de crianças a adultos, sob a temática água, focando preservação de recursos hídricos, uso consciente da água e saneamento. A expectativa é que, na próxima semana, continuemos com a mesma média de público e realizemos com êxito a ação final, no São Raimundo”, ponderou a gerente de Meio Ambiente Laís Rêgo.

Na quarta-feira (24), a programação, no bairro São Raimundo, acontece na escola U.E.B Maria José Aragão, a partir das 8h30. Será realizada uma oficina de reciclagem de resíduos sólidos, em parceria com o Sesc e a de Quintal Produtivo, com participação da Universidade Estadual do Maranhão (Uema). O objetivo de sensibilizar a comunidade para produzir menos lixo, reaproveitar o lixo produzido, cultivar de plantas medicinais, além de incentivar a comunidade a ter áreas verdes em casa.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212