Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Oposição e ONG denunciam irregularidades em eleição na Rússia - Jornal Brasil em Folhas
Oposição e ONG denunciam irregularidades em eleição na Rússia


A oposição russa e uma ONG denunciaram mais de mil irregularidades na eleição presidencial deste domingo (18) na Rússia, visando principalmente aumentar a participação na votação que deve dar um quarto mandato ao presidente Vladimir Putin.

A ONG Golos, especializada em monitoramento de eleições e que elabora um mapa das fraude em seu site, informava às 11h00 GMT (8h00 de Brasília) 1.839 irregularidades, como casos de votos múltiplos ou obstáculos ao trabalho dos observadores.

Golos aponta particularmente informações sobre empregadores ou universidades obrigando os funcionários e estudantes a votar não em seu local de residência, mas em seu local de trabalho ou estudo, onde se pode controlar seu voto.

O movimento do principal opositor ao Kremlin, Alexei Navalny, que afirma ter enviado mais de 33 mil observadores aos colégios eleitorais, também relata centenas de casos de fraudes, especialmente em Moscou e sua região, em São Petersburgo e Bashkortostan, nos Urais.

Navalny postou em sua conta no Twitter um vídeo que ele apresentou como mostrando uma urna sendo enchida de cédulas em um colégio eleitoral no Extremo Oriente do país, uma situação sobre a qual a Comissão Eleitoral prometeu investigar.

Seus partidários enviados como observadores também denunciaram obstáculos ao seu trabalho.

Navalny foi impedido de concorrer à presidência depois de ser declarado inelegível pela Comissão Eleitoral por causa de uma condenação judicial por desvio de fundos, que ele denuncia como orquestrada pelas autoridades.

Contando com uma base leal de partidários em todo o país, o opositor pediu um boicote à eleição.

Devido à falta de suspense e às chamadas de boicote, o Kremlin fez tudo para garantir que a participação, o único barômetro real dessa eleição, fosse tão alta quanto possível neste domingo.

Por exemplo, ativistas disseram neste domingo que eleitores foram levados de ônibus para os locais de voto pela polícia e cupons de desconto foram distribuídos aos russos.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212