Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Relatora da comissão externa da intervenção diz que morte de Marielle é afronta ao Legislativo - Jornal Brasil em Folhas
Relatora da comissão externa da intervenção diz que morte de Marielle é afronta ao Legislativo


Relatora da comissão externa da Câmara que acompanha a intervenção federal no Rio de Janeiro, a deputada Laura Carneiro (DEM-RJ) disse, nesta segunda-feira (19), que a morte da vereadora carioca Marielle Franco foi uma afronta ao Poder Legislativo.

A declaração foi dada à Rádio Câmara, antes da reunião conjunta da comissão e do Observatório Legislativo da Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro (Olerj) com o general Braga Netto, interventor da Segurança no Rio, e o secretário de Segurança Pública do estado, general Richard Fernandez Nunes.

“A apuração tem que ser muito rigorosa”, afirmou a deputada. “Já na sexta-feira, estivemos com o general Braga Netto levando um documento dizendo que foi uma afronta à intervenção, uma afronta ao Poder Legislativo, uma afronta às instituições de uma forma geral”, completou. “A vereadora acabou virando um símbolo de um parlamentar morto em um combate.”

Para Laura Carneiro, a execução da vereadora – morta com quatro tiros na cabeça na noite de quarta-feira passada (14), no Rio de Janeiro – reforça a necessidade da intervenção. “Um dos objetivos da intervenção deve ser reestabelecer a qualidade necessária da política do Rio, retirando dos seus quadros aqueles que se envolveram com a milícia e se envolveram com o tráfico de drogas”, destacou a parlamentar.

Na reunião desta terça com o interventor no Rio, a relatora da comissão externa da Câmara vai cobrar os resultados das investigações sobre a execução de Marielle e de seu motorista Anderson Pedro Gomes. Além disso, quer saber “qual o planejamento da intervenção, a questão orçamentária e todas as outras ações que vão nortear a intervenção”.

Laura elogiou ainda o anúncio feito pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, na noite de domingo (18), de que o governo federal destinará mais de R$ 1 bilhão para a intervenção no Rio de Janeiro e para o recém-criado Ministério da Segurança Pública.

Comissão sobre o assassinato

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, anunciou na última quinta-feira (15) a criação de outra comissão externa na Casa para acompanhar as investigações sobre o assassinato de Marielle Franco. A nova comissão externa foi proposta pelos deputados Jean Wyllys (Psol-RJ), Erika Kokay (PT-DF), Luiza Erundina (Psol-SP) e Wadih Damous (PT-RJ).

 

Últimas Notícias

Jovens têm menos chance de contratação e mais de serem demitidos
Bolsa cai e dólar fecha em R$ 3,80
Araújo: dispensa de status especial na OMC nos coloca como país grande
Países sul-americanos devem sair de uma só vez da Unasul, diz ministro
Chanceler descarta emprego das Forças Armadas na Venezuela
Moçambique, Zimbábue e Malauí tentam identificar vítimas de ciclone
Nova Zelândia quer proibir, em abril, venda de armas do tipo militar
Conselho Europeu aceita prorrogar saída do Reino Unido para maio

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212