Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Ação da Fibria virou um call de renda fixa, diz analista - Jornal Brasil em Folhas
Ação da Fibria virou um call de renda fixa, diz analista


SÃO PAULO - Após a fusão que culminará no nascimento da maior produtora de celulose do mundo, Fibria (FIBR3) e Suzano (SUZB3) têm percorrido caminhos distintos na Bolsa desde então. Nos dois últimos pregões, os papéis da Fibria desabaram 11% enquanto as ações da Suzano saltaram impressionantes 27% no mesmo período. Ao mesmo tempo em que a segunda empresa continua sendo a preferida dos analistas, a primeira ganhou o status de call de renda fixa, na avaliação do BTG Pactual.

A Fibria agora passou a ser um call de renda fixa, escreveu o BTG em relatório enviado aos clientes nesta terça-feira (20). O motivo está na forma como foi fechada a fusão: para cada 1 ação FIBR3 que o investidor deter, ele receberá 0,4611 ação SUZB3 mais uma parcela em dinheiro de R$ 52,50 (corrigido pelo CDI até o dia da conclusão do negócio). Como neste momento 0,4611 SUZB está na faixa de R$ 14,00, quem tem uma ação da Fibria hoje na verdade possui cerca de 20% de uma empresa de celulose e os 80% restantes em uma aplicação de renda fixa com retorno de 100% do CDI - o que vale a pena ser dito, é um baixo retorno no universo da renda fixa, onde você facilmente consegue retornos de 120% do CDI via CDBs de bancos médios.

Por isso, a percepção do mercado para a Fibria daqui para frente será de uma empresa com risco menor, mas que consequentemente deverá entregar rendimentos mais baixos. “Para o gestor de recursos que quer se posicionar no mercado de papel e celulose, ou ele compra Suzano ou ele terá que se alavancar muito em Fibria para manter a mesma exposição”, explicou ao InfoMoney o analista de um fundo de investimentos, em análise especial publicada na última segunda-feira.

O BTG analisa ainda que, embora a diferença de preços entre as ações de Fibria e Suzano possa gerar arbitragens (que são operações com retornos pequenos mas baixíssimo nível de risco), a vantagem a favor da Fibria não compensa o risco do trade.

As ações da Suzano tiveram recomendação aberta aos assinantes da Carteira InfoMoney Premium e já entregaram retorno de 7% em apenas um dia.

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212