Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


25 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Ação da Fibria virou um call de renda fixa, diz analista - Jornal Brasil em Folhas
Ação da Fibria virou um call de renda fixa, diz analista


SÃO PAULO - Após a fusão que culminará no nascimento da maior produtora de celulose do mundo, Fibria (FIBR3) e Suzano (SUZB3) têm percorrido caminhos distintos na Bolsa desde então. Nos dois últimos pregões, os papéis da Fibria desabaram 11% enquanto as ações da Suzano saltaram impressionantes 27% no mesmo período. Ao mesmo tempo em que a segunda empresa continua sendo a preferida dos analistas, a primeira ganhou o status de call de renda fixa, na avaliação do BTG Pactual.

A Fibria agora passou a ser um call de renda fixa, escreveu o BTG em relatório enviado aos clientes nesta terça-feira (20). O motivo está na forma como foi fechada a fusão: para cada 1 ação FIBR3 que o investidor deter, ele receberá 0,4611 ação SUZB3 mais uma parcela em dinheiro de R$ 52,50 (corrigido pelo CDI até o dia da conclusão do negócio). Como neste momento 0,4611 SUZB está na faixa de R$ 14,00, quem tem uma ação da Fibria hoje na verdade possui cerca de 20% de uma empresa de celulose e os 80% restantes em uma aplicação de renda fixa com retorno de 100% do CDI - o que vale a pena ser dito, é um baixo retorno no universo da renda fixa, onde você facilmente consegue retornos de 120% do CDI via CDBs de bancos médios.

Por isso, a percepção do mercado para a Fibria daqui para frente será de uma empresa com risco menor, mas que consequentemente deverá entregar rendimentos mais baixos. “Para o gestor de recursos que quer se posicionar no mercado de papel e celulose, ou ele compra Suzano ou ele terá que se alavancar muito em Fibria para manter a mesma exposição”, explicou ao InfoMoney o analista de um fundo de investimentos, em análise especial publicada na última segunda-feira.

O BTG analisa ainda que, embora a diferença de preços entre as ações de Fibria e Suzano possa gerar arbitragens (que são operações com retornos pequenos mas baixíssimo nível de risco), a vantagem a favor da Fibria não compensa o risco do trade.

As ações da Suzano tiveram recomendação aberta aos assinantes da Carteira InfoMoney Premium e já entregaram retorno de 7% em apenas um dia.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212