Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Serviços essenciais é área mais reclamada no Procon em 2017 - Jornal Brasil em Folhas
Serviços essenciais é área mais reclamada no Procon em 2017


O Procon Estadual divulgou nesta segunda-feira (19.03), o Cadastro Estadual de Reclamações Fundamentadas 2017. O documento reúne as reclamações registradas no órgão fiscalizador, por meio do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), no período de 01 de janeiro a 31 de dezembro de 2017 e pode ser consultado na íntegra aqui ou no site do Procon-MT.

A elaboração e divulgação do Cadastro de Reclamações Fundamentadas, explica o superintendente André Rondon Badini, é um dever dos órgãos públicos que trabalham com a defesa do consumidor, prevista no Código de Defesa do Consumidor (CDC-Artigo 44). Integram o documento as demandas dos consumidores registradas como reclamação e que, após análise técnica dos órgãos públicos de defesa do consumidor, foram consideradas fundamentadas. O cadastro informa ainda se as reclamações foram ou não atendidas pelas empresas.

Com o Cadastro de Reclamações Fundamentadas, o consumidor pode saber que fornecedores têm mais reclamações no Procon e, dentre os reclamados, quais resolvem e quais não resolvem os problemas dos consumidores. “Isso pode ser decisivo na hora de comprar produtos ou contratar serviços”, salienta o superintendente.

Em 2017, o Procon Mato Grosso totalizou 17.746 atendimentos. Deste total, 9,31%, ou seja, 1.653 são classificadas como reclamações fundamentadas. Do total de reclamações fundamentadas, 1.387 (83,9%) são reclamações fundamentadas atendidas (que foram solucionadas pelo fornecedor) e 266 (16,1%) são reclamações fundamentadas não atendidas (que não foram resolvidas pelo fornecedor).

Com relação aos fornecedores mais reclamados, em primeiro lugar ficou a Energisa Mato Grosso Distribuidora de Energia’, em segundo lugar a Águas Cuiabá’; em terceiro lugar a Samsung Eletrônica da Amazônia LTDA’; em quarto lugar a Dismobrás Importação, Exportação e Distribuição de Móveis e Eletrodomésticos LTDA’; em quinto lugar Claro S.A.’; em sexto lugar a Novo Mundo Móveis e Utilidades LTDA’; em sétimo o grupo Americel S/A’; em oitavo lugar a Casas Bahia Comercial LTDA’; em nono lugar a Motorola Industrial LTDA’ e em décimo lugar a Via Varejo S/A’.

Em 2017, a área de Serviços Essenciais ocupou o primeiro lugar no ranking de reclamações fundamentadas em Mato Grosso, com 646 registros, superando a área ‘Produtos’ que liderou o ranking em 2013, 2014, 2015 e 2016. Em 2017, ‘Produtos’ ficou em segundo lugar no Cadastro, com 577 reclamações fundamentadas.

É necessário destacar, no entanto, que embora a área ‘Produtos’ tenha liderado nos últimos quatro cadastros, a diferença em 2016 para a área ‘Serviços Essenciais’ - que ocupava o segundo lugar - era de apenas 0,8%. Em 2017, as posições se invertem e a diferença do primeiro para o segundo colocado sobe para 4,2%. Ou seja, ‘Serviços Essenciais’ assume a liderança do Cadastro de Reclamações Fundamentadas com 39,1% das reclamações e a área ‘Produtos’, que ficou na segunda posição, tem 34,9%.

No ranking por área, em terceiro lugar aparece Serviços Privados’, com 11,8% das reclamações; em quarto lugar, Assuntos Financeiros, com 9,6%; em quinto lugar a área Alimentos, com 2,0% das reclamações; em sexto lugar Habitação, com 1,6%; e em sétimo lugar a área Saúde, com 1,0% das reclamações registradas.

Os três primeiros fornecedores mais reclamados por área são:
1) Serviços Essenciais: 1) Energisa Mato Grosso Distribuidora de Energia; 2) Águas Cuiabá S.A. 3) Claro S.A.
2) Produtos: 1) Samsung Eletrônica da Amazônia LTDA; 2) Dismobrás Importação, Exportação e Distribuição de Móveis e Eletrodomésticos LTDA; 3) Novo Mundo Móveis e Utilidades LTDA
3) Serviços Privados: 1) Sky Brasil Serviços LTDA; 2) Claro S.A; 3) LP Formaturas LTDA. ME
4) Assuntos Financeiros: 1) Banco do Brasil S.A.; 2) Caixa Econômica Federal; 3) Banco Santander (Brasil) S.A.
5) Alimentos: 1) Supermercado e Atacado Saqito LTDA; 2) Petrolstyll Conveniência e Serviços LTDA; 3) Loeri Lachman dos Santos ME
6) Habitação: 1) Concremax Concreto Eng. e Saneamento LTDA; 2) MRV Engenharia e Participações S/A; 3) Caixa Econômica Federal
7) Saúde: 1) Unimed Cuiabá Cooperativa de Trabalho Médico; 2) ELO Administradora de Benefícios LTDA; 3) Ótica Matiz LTDA EPP

Outro dado importante é o ranking dos fornecedores que menos atendem as reclamações dos consumidores de Mato Grosso. Desses, em primeiro lugar está o Banco do Brasil S.A.; em segundo lugar CNova Comércio Eletrônico S.A.; em terceiro lugar a OI S/A; em quarto lugar a Americel S/A; em quinto lugar a Dismobrás Importação, Exportação e Distribuição de Móveis e Eletrodomésticos LTDA; em sexto lugar Vivo S.A.; em sétimo lugar a Caixa Econômica Federal; em oitavo lugar Via Varejo S/A; em nono lugar a Sony Ericsson Mobile Communications do Brasil LTDA e em décimo lugar a Lojas Americanas S.A..

Confira, abaixo, a relação dos problemas mais reclamados:

1º) Cobrança indevida/Abusiva: 698
2º) Produto com vício: 335
3º) Garantia (abrangência, cobertura, etc): 83
4º) Vício de qualidade (mal executado, inadequado, impróprio): 52
5º) Serviço em desacordo com a norma/lei: 44
6º) Fila em banco: 34
7º) Manual de instrução (em língua estrangeira/falta de informação/ informação incorreta): 33
8º) Defeito/risco à saúde e segurança: 32
9º) Venda enganosa: 23
10º) Serviço não fornecido (entrega/instalação/não cumprimento da oferta/contrato): 20

Reclamação

São chamados de ‘reclamações’ os atendimentos registrados no Procon e que apresentem uma das situações abaixo:
1- Os documentos trazidos pelo consumidor, por si só, demonstram elementos suficientes que caracterizam a violação de direitos;
2- O fornecedor é reincidente na prática infrativa;
3- O fornecedor descumpre acordo celebrado com o Procon anteriormente;
4- Demandas complexas que demandam instrução probatória dos fatos alegados.

Serviço

O Procon-MT atende na sede estadual, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA), nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, para registro de reclamações, audiências, consulta de processos e protocolo de documentos.

No posto do Ganha Tempo da Praça Ipiranga, o atendimento ao público também é de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30, no Várzea Grande Shopping, das 10h às 19h, e no posto do Ganha Tempo do CPA 1, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. No posto da Assembleia Legislativa, o atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 151 ou (65) 3613-8500.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212