Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Setor de aço pede a Temer que converse com Trump para excluir Brasil de tarifa - Jornal Brasil em Folhas
Setor de aço pede a Temer que converse com Trump para excluir Brasil de tarifa


O presidente Michel Temer recebeu no final da tarde de hoje (20) representantes das indústrias brasileiras do setor de aço. O objetivo foi pedir para que Temer converse com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e peça a exclusão do Brasil dos países atingidos pela nova tarifa para importação de aço e alumínio. A tarifa entra em vigor na próxima sexta-feira (23).

Temer conversou com Alexandre Lyra, presidente do Instituto do Aço, representante das empresas brasileiras produtoras de aço. Após o encontro, Lyra disse que Temer vai atender ao pedido e conversar com Trump, embora não tenha precisado quando faria isso. “O presidente se comprometeu a entrar em contato com o presidente Trump com toda essa argumentação. Essa argumentação foi consolidada pela embaixada brasileira em Washington. O presidente já tem o conteúdo para essa conversa”, disse Lyra.

Segundo o representante do instituto, a argumentação dada por ele ao presidente deve ser usada para convencer os Estados Unidos a incluir o Brasil na lista de países isentos da nova tarifa. Canadá e México já fazem parte dessa lista. De acordo com Lyra, o Brasil não compete com a indústria siderúrgica norte-americana, uma vez que o aço que sai daqui é reprocessado lá.

“Apesar de o Brasil ser o segundo maior exportador de aço para os EUA, 80% do que a gente exporta é reprocessado nos Estados Unidos. Não roubamos emprego do metalúrgico americano, fazemos parte da cadeia de fornecimento do aço”, disse Lyra. Ele explicou ainda que o Brasil importa carvão mineral dos Estados Unidos, uma matéria-prima para fabricação do aço. “O maior mercado de carvão mineral dos EUA é o Brasil. Existe essa complementariedade. Exportamos US$ 2,4 bilhões de aço e importamos US$ 1 bilhão de carvão mineral”, acrescentou.

Lyra também alertou o presidente sobre o risco que a indústria brasileira sofre com a medida norte-americana. Independentemente do pleito brasileiro ser atendido ou não, outros países incluídos na tarifa anunciada por Trump vão ofertar aço para o Brasil, desequilibrando a economia nacional.

“Brasil é um alvo fácil, porque é uma grande economia que está em processo de recuperação. Se o mecanismo de defesa comercial daqui não for efetivo, o aço que não for vendido para os EUA virá para cá. Aí essa retomada que estamos tendo na siderurgia será impactada.

Caso um telefonema de Temer não seja o suficiente para convencer Trump, o Brasil poderá entrar com uma representação na Organização Mundial de Comércio (OMC), como o próprio presidente adiantou na semana passada.

“Se não houver uma solução, digamos assim amigável, muito rápida, vamos formular uma representação à Organização Mundial do Comércio, mas não unilateralmente, não apenas o Brasil, mas com todos os países que tiveram prejuízo em função dessa medida tomada. Naturalmente, essa conjugação coletiva dos países dará mais força a essa representação”, afirmou, depois de discursar na abertura do Fórum Econômico Mundial para a América Latina.

Edição: Carolina Pimentel

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212