Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Crescente desconfiança ameaça Facebook por escândalo sobre privacidade - Jornal Brasil em Folhas
Crescente desconfiança ameaça Facebook por escândalo sobre privacidade


O movimento que propõe o abandono da rede social Facebook, envolvida em um escândalo pelo uso de dados pessoais de usuários, ganhava força nesta quarta-feira (21) em um ambiente de perda de confiança generalizada.

Chegou a hora. #DeleteFacebook, publicou no Twitter o empresário Brian Acton, cofundador do sistema de mensagens WhatsApp (adquirido pelo Facebook em 2014) e considerado uma das personalidades mais influentes no mundo digital.

Acton, que hoje trabalha no sistema de mensagens concorrente Signal, é a voz mais influente contra o Facebook em consequência do escândalo das atividades de uma empresa britânica de análise de dados ligada à campanha presidencial de Donald Trump.

O Facebook enfrenta investigações dos dois lados do Atlântico devido ao seu modelo de negócios, que permitiu à empresa Cambridge Analytica reunir informações sobre milhões de usuários.

Ainda não se sabe qual será o impacto real da campanha #DeleteFacebook, mas a hashtag se tornou um tópico popular em várias redes sociais, incluindo o Facebook.

Donella Cohen, influente gerente de produtos do Weather Channel, anunciou em sua própria página do Facebook que sua conta seria eliminada.

As últimas revelações mostram como esta plataforma é corrupta e prejudicial para a sociedade. Espero que surja uma nova rede social. Uma que não seja tão ambiciosa ao ponto de corromper a política em nome do todo-poderoso dólar, apontou.

No entanto, analistas apontam que o Facebook dificilmente se evaporará rapidamente porque faz parte do tecido que forma a internet, com laços com inúmeros sites, anúncios de publicidade e mensagens.

Para Jennifer Grygiel, professora de comunicação na Universidade de Syracusa, o movimento é uma resposta do público das redes sociais. Já vimos a mesma coisa com o movimento #DeleteUber.

Em sua opinião, algumas pessoas vão sair do Facebook. Mas sair totalmente do Facebook requer apagar o Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger, todos programas de propriedade do Facebook.

Para a maioria das pessoas, isso não é realista pela forma como as redes sociais se integraram na vida cotidiana.

Sandra Proske, chefe de comunicações da empresa de segurança F-Secure, se somou a muitos especialistas que sugerem como os usuários do Facebook podem melhorar sua privacidade ao limitar a informação compartilhada e quais programas podem ter acesso a esses dados.

O próprio Facebook admite que muitas informações (como mensagens nos murais de amigos) podem permanecer ativas mesmo depois que a conta responsável por elas tenha sido eliminada.

O empresário Roger McNamee, que no passado realizou pesados investimentos no Facebook, admitiu que a rede social estava perdendo a confiança de seus usuários.

O problema central é ignorar os direitos de privacidade dos usuários e a total falta de cuidado com a informação que foi colocada nas mãos do Facebook, disse McNamee à rádio pública americana NPR.

Não tenho certeza de que é isso que está acontecendo, mas temo que seja um problema sistêmico com os programas e o modelo de negócios do Facebook que permite a maus agentes causarem dano a usuários do Facebook, disse.

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212