Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Crescente desconfiança ameaça Facebook por escândalo sobre privacidade - Jornal Brasil em Folhas
Crescente desconfiança ameaça Facebook por escândalo sobre privacidade


O movimento que propõe o abandono da rede social Facebook, envolvida em um escândalo pelo uso de dados pessoais de usuários, ganhava força nesta quarta-feira (21) em um ambiente de perda de confiança generalizada.

Chegou a hora. #DeleteFacebook, publicou no Twitter o empresário Brian Acton, cofundador do sistema de mensagens WhatsApp (adquirido pelo Facebook em 2014) e considerado uma das personalidades mais influentes no mundo digital.

Acton, que hoje trabalha no sistema de mensagens concorrente Signal, é a voz mais influente contra o Facebook em consequência do escândalo das atividades de uma empresa britânica de análise de dados ligada à campanha presidencial de Donald Trump.

O Facebook enfrenta investigações dos dois lados do Atlântico devido ao seu modelo de negócios, que permitiu à empresa Cambridge Analytica reunir informações sobre milhões de usuários.

Ainda não se sabe qual será o impacto real da campanha #DeleteFacebook, mas a hashtag se tornou um tópico popular em várias redes sociais, incluindo o Facebook.

Donella Cohen, influente gerente de produtos do Weather Channel, anunciou em sua própria página do Facebook que sua conta seria eliminada.

As últimas revelações mostram como esta plataforma é corrupta e prejudicial para a sociedade. Espero que surja uma nova rede social. Uma que não seja tão ambiciosa ao ponto de corromper a política em nome do todo-poderoso dólar, apontou.

No entanto, analistas apontam que o Facebook dificilmente se evaporará rapidamente porque faz parte do tecido que forma a internet, com laços com inúmeros sites, anúncios de publicidade e mensagens.

Para Jennifer Grygiel, professora de comunicação na Universidade de Syracusa, o movimento é uma resposta do público das redes sociais. Já vimos a mesma coisa com o movimento #DeleteUber.

Em sua opinião, algumas pessoas vão sair do Facebook. Mas sair totalmente do Facebook requer apagar o Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger, todos programas de propriedade do Facebook.

Para a maioria das pessoas, isso não é realista pela forma como as redes sociais se integraram na vida cotidiana.

Sandra Proske, chefe de comunicações da empresa de segurança F-Secure, se somou a muitos especialistas que sugerem como os usuários do Facebook podem melhorar sua privacidade ao limitar a informação compartilhada e quais programas podem ter acesso a esses dados.

O próprio Facebook admite que muitas informações (como mensagens nos murais de amigos) podem permanecer ativas mesmo depois que a conta responsável por elas tenha sido eliminada.

O empresário Roger McNamee, que no passado realizou pesados investimentos no Facebook, admitiu que a rede social estava perdendo a confiança de seus usuários.

O problema central é ignorar os direitos de privacidade dos usuários e a total falta de cuidado com a informação que foi colocada nas mãos do Facebook, disse McNamee à rádio pública americana NPR.

Não tenho certeza de que é isso que está acontecendo, mas temo que seja um problema sistêmico com os programas e o modelo de negócios do Facebook que permite a maus agentes causarem dano a usuários do Facebook, disse.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212