Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 China e EUA manterão diálogo sobre questões comerciais - Jornal Brasil em Folhas
China e EUA manterão diálogo sobre questões comerciais


O principal responsável chinês para a Economia, Liu He, conversou por telefone com o secretário americano do Tesouro, Steven Mnuchin, e os dois concordaram em seguir se comunicando sobre as questões comerciais - anunciou a agência Xinhua neste sábado (24).

A conversa revelada pela agência oficial de notícias ocorre no contexto de máxima tensão entre Pequim e Washington, após o presidente americano, Donald Trump, decretar a adoção de impostos sobre importações de produtos chineses, totalizando 60 bilhões de dólares anuais.

Essas taxas futuras apontam para setores, nos quais Washington acusa a China de ter roubado tecnologia americana.

Liu He é um responsável do Partido Comunista Chinês formado na Universidade de Harvard e que alcançou, na segunda-feira, o cargo de vice-primeiro-ministro. É encarregado de supervisionar os setores financeiros e econômicos da China.

Na conversa por telefone de sábado, denunciou que uma investigação dirigida pelos Estados Unidos tenha violado as normas do comércio internacional e garantiu a Mnuchin que Pequim está disposta a se defender, indicou a agência Xinhua.

Em agosto, Washington lançou oficialmente uma investigação sobre as práticas da China no campo da propriedade intelectual e da transferência forçada de tecnologias americanas.

A China está disposta a defender seus interesses nacionais e espera que ambas as partes continuem sendo racionais e trabalhem juntas para salvaguardar a estabilidade geral das relações econômicas e comerciais entre China e Estados Unidos, declarou Liu, ainda segundo a agência.

Na sexta-feira, a China advertiu os Estados Unidos de que não tem medo de uma guerra comercial e ameaçou impor tarifas às importações americanas da ordem de 3 bilhões de dólares.

Além disso, Pequim publicou uma lista de produtos, que vai de fruta a carne de porco, que poderiam ser taxados com tarifas de até 25%. Os chineses disseram, porém, estar dispostos a negociar um acordo.

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212