Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Procuradoria peruana faz operação em duas propriedades de Kuczynski - Jornal Brasil em Folhas
Procuradoria peruana faz operação em duas propriedades de Kuczynski


A Procuradoria do Peru fez operações em duas propriedades do ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski em Lima em busca de documentos no âmbito da investigação por lavagem de dinheiro, assinalou neste sábado (24) o Ministério Público no Twitter.

O procurador Marcial Paucar comanda uma operação na casa de Pedro Pablo Kuczynski no distrito de San Isidro, e o procurador Luis Ballón dirige outra na casa do ex-presidente em Cieneguilla, indicou.

As operações são feitas um dia depois de o Congresso aceitar a carta de renúncia de Kuczynski à Presidência da República e assumir em seu lugar o seu primeiro vice-presidente, Martín Vizcarra.

As operações foram realizadas enquanto o procurador Hamilton Castro, a cargo da Equipe Especial Anticorrupção, sustentava em um tribunal o pedido de 18 meses de impedimento de saída do país contra o Kuczynski.

Senhor juiz, deve levar em conta que desde o século XIX no Peru há ex-presidentes que fogem do país, ou se submetem a longos processos de extradição, e outros que só retornam quando as acusações prescrevem. Por isso, peço o impedimento de saída, declarou.

Os contatos internacionais do agora ex-presidente, assim como sua renda, permitiriam que ele abandonasse o território nacional com facilidade a qualquer momento, acrescentou.

A defesa do ex-presidente disse que aceitava esse pedido do Ministério Público, pelo qual o juiz Juan Carlos Sánchez, do Sistema Especializado em Corrupção, deu lugar ao impedimento de saída do país.

Ex-banqueiro de Wall Street e com 79 anos, Kuczynski é investigado por pagamentos feitos pela Odebrecht por consultorias a duas empresas ligadas a ele, a First Capital e a Westfield Capital.

Os procuradores encarregados das operações têm a missão de coletar e reunir documentos que possam relacionar o ex-presidente às consultorias dadas por essas empresas à Odebrecht quando ele ainda era ministro da Economia e presidente do Conselho de Ministros, durante o governo de Alejandro Toledo (2001-2006), informou uma fonte da Procuradoria.

Segundo imagens da televisão, uma equipe do Ministério Público entrou na casa de Kuczynski com caixas. Na porta das casas havia policiais da Procuradoria.

O ex-presidente garantiu, no Twitter, que vai colaborar com as investigações. Lembro que recebi em duas ocasiões os procuradores e duas comissões investigadoras do Congresso. Deixemos para trás o show midiático e não sigamos prejudicando a imagem do país.

Que a perseguição e a vingança política não se instalem em nosso país, pediu, em outro tuíte.

Ele indicou que autorizou à Procuradoria levantar meu sigilo bancário e hoje fui impedido de deixar o país. Não tenho nada a temer.

O ex-presidente havia negado qualquer ligação com a empreiteira, mas a Odebrecht revelou em dezembro ter pago quase cinco milhões de dólares entre 2004 e 2013 pelas assessorias das consultoras ligadas a ele.

O procurador Castro disse na audiência que sobre o ex-presidente há suspeita de criminalidade, não estou falando de certeza ou conclusões, mas de suspeitas que precisam ser investigadas.

Sustentou que, se existir, o crime se qualificaria como lavagem de dinheiro por atos de conversão e transferência de dinheiro não registrado.

É necessário determinar a origem lícita ou ilícita das transferências feitas em um período entre 2007 e 2015 por três empresas estrangeiras para a conta de Kuczynski que somam pouco mais de um milhão de dólares.

Castro ressaltou a importância de esclarecer a origem desse dinheiro porque Kuczynski participou de duas campanhas eleitorais entre 2011 e 2016.

 

Últimas Notícias

Estimativa do mercado para inflação cai pela quarta vez seguida
Autoridades de Cuba anunciam retorno de médicos antes do fim do ano
Guatemala monitora atividades de vulcão que pode ter novas erupções
Marcelo Piloto é extraditado do Paraguai para o Brasil
Ex-CEO da Nissan é preso no Japão suspeito de reduzir próprio lucro
Governador eleito do Rio promete nova concessão para o Maracanã
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento
Relatório alerta que há 45 barragens sob ameaça de desabamento

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 


 
 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212