Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Marconi: “Nossa política de segurança tem como foco garantir paz às famílias goianas” - Jornal Brasil em Folhas
Marconi: “Nossa política de segurança tem como foco garantir paz às famílias goianas”


O governador Marconi Perillo concedeu, hoje, entrevista ao programa Balanço Geral, da Rede Record, onde discutiu segurança pública, saúde e rodovias estaduais. Ele ressalvou que a política de segurança pública criada recentemente, denominada Tolerância Zero, enfatiza a todo custo a proteção diária dos cidadãos, aprimorando as ações conjuntas entre o governo estadual e as polícias. “Estamos fazendo um esforço enorme para colocar bandido para correr de Goiás. Designei o vice-governador e uma equipe de policiais duros para proteger o cidadão de bem; levar a paz às famílias, aos trabalhadores, e não deixar que os bandidos possam correr soltos. Nossa política de segurança é proteção diária ao cidadão goiano”, afirmou.

Ele destacou o anúncio da realização de concurso para contratação de 3.000 novos policiais como uma das ações contundentes da nova política de segurança pública. “Teremos 3.000 policiais nas ruas. E vamos colocar uma nova faixa para o policial ingressar na polícia, até porque o policial ingressa como aluno-soldado. As pessoas que quiserem prestar o concurso vão ler o edital, e vão compreender que elas terão chances de promoção. Tenho certeza de que quando nós abrirmos esse concurso teremos milhares de pessoas inscritas”, disse.

Questionado sobre a remuneração atual dos policiais goianos, Marconi lembrou que quando chegou ao governo pela primeira vez, em 1999, o vencimento do policial era de R$ 300. Hoje, conforme observou, a polícia goiana tem o segundo melhor salário do país, atrás, apenas, do Distrito Federal. “É importante lembrar isso. Hoje nenhum policial estadual ganha menos do que R$ 3 mil. E se consideramos as gratificações, as horas extras, isso vai para R$ 5 mil, R$ 6 mil”, pontuou.

Indagado sobre a recente convocação de 732 policiais excedentes do concurso da Polícia Militar de 2012, o governador reiterou que o governo estadual cumpriu com o seu dever de convocar todos os aprovados no concurso. “Primeiro, fizemos um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público chamando mais 50% da repescagem; ou seja, quem não tinha sido aprovado e estava no cadastro de reserva. Recentemente, nós atendemos a uma decisão judicial e convocamos mais uma parte, 732 policiais. Portanto, os que não estão no cadastro de reserva não foram aprovados. Se tivessem sido aprovados, já teriam sido chamados”, esclareceu.



Rodovias

Marconi também falou sobre o trabalho da Agência Goiânia de Transporte e Obras (Agetop) de reconstrução de rodovias, manutenção e conserva. Ele lembrou que quando retornou à administração estadual, em 2011, havia 6.500 quilômetros de estradas completamente deterioradas, e que, por meio do programa Rodovida Reconstrução, o governo estadual reconstruiu 4,8 mil quilômetros.

“No ano passado, com a crise, não conseguimos recursos, mas já estamos viabilizando esses recursos para retomada das obras. As rodovias que estão mais estragadas são rodovias que têm 20, 30, 40 anos. Muitas dessas rodovias que foram feitas em governos anteriores eram feitas sem acostamento, com asfalto de péssima qualidade. Essas foram as rodovias que estragaram”, explicou.

“O trabalho de reconstrução que fizemos foi muito bem feito. Fizemos muitas obras no governo anterior e estamos agora com tudo pronto para, neste ano, reconstruirmos mais 1.100 quilômetros. Onde reconstruímos, as rodovias estão boas. A Agetop também já começou o trabalho de manutenção e conserva de 21 mil quilômetros de rodovia, além desses 1.100 quilômetros”, enfatizou.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212