Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Segurança Pública deve ser reforçada em Paranatinga - Jornal Brasil em Folhas
Segurança Pública deve ser reforçada em Paranatinga


Em reunião realizada nesta quinta-feira (22.03), na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), ficou definido que o município de Paranatinga (411 km de Cuiabá), vai aderir ao Termo de Cooperação Técnica que autoriza servidores da Polícia Militar (PM) e Polícia Judiciária Civil (PJC) a atuarem durante horário de folga em instalações do município.

O objetivo do termo é a união de esforços com a finalidade de melhorar a Segurança Pública no município. O documento vai ser elaborado e analisado pelos respectivos órgãos públicos e assim que concluído será marcada data para assinatura. “Vamos avaliar a possibilidade de assinarmos este termo em Paranatinga”, sugeriu o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia.

O secretário estadual ainda ressaltou a importância do trabalho integrado entre as forças e a parceria com a Prefeitura de Paranatinga. Os servidores que aderirem ao plano de trabalho voluntário deverão cumprir a carga horária mínima de quatro horas e no máximo 50 horas. “Com essa parceria que vai ser firmada o efetivo das polícias chega a quase dobrar e isso fortalece a Segurança Pública. A população vai ficar ainda mais segura”, avaliou Gustavo Garcia.

Com o termo, cabe ao município apontar os locais que necessitam prioritariamente da presença permanente das forças. No entanto, a Sesp fica responsável pela avaliação técnica do pedido e efetivação da presença dos agentes no local indicado. O delegado-geral da Polícia Judiciária Civil, Fernando Vasco Spinelli, e o comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Marcos Vieira da Cunha, presentes na reunião, endossaram os benefícios que o termo proporciona aos munícipes.

O prefeito de Paranatinga, Josimar Marques Barbosa (Marquinhos do Dedé), destacou o trabalho entre o município e estado. “Toda ação envolvendo a Segurança Pública é um benefício direto para a população. Todos saem ganhando com essa parceria”, enfatizou o gestor municipal.

Três vereadores por Paranatinga também participaram da reunião, entre eles Cicero Pereira Filho. O parlamentar municipal disse que respeitando a independência dos Poderes é possível trabalhar em conjunto. “O que puder ser feito para proporcionar melhorias para a sociedade a Câmara vai apoiar e a população vai ser beneficiada com essa parceria”.

O termo, que já foi assinado por outros municípios, como Cuiabá e Rondonópolis, estipula que o pagamento pela execução da atividade deverá ser realizado pela Prefeitura, diretamente na conta indicada por cada servidor. As indenizações a serem feitas em decorrência do termo não serão consideradas, em nenhuma hipótese, remuneração. A Sesp permite, com a assinatura do documento, que durante o trabalho voluntário os policiais militares e policiais civis utilizem os respectivos equipamentos operacionais, como armas, munição, fardamento e coletes balísticos.

Nos termos já assinados está estipulado que o município responde civilmente pelos atos praticados quando os servidores se encontrarem no desempenho do trabalho voluntário. A validade do termo é de dois anos, a partir da data de assinatura, podendo ser prorrogado por igual período mediante a formalização do respectivo termo aditivo, desde que devidamente justificada e solicitada antes do término da vigência.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212