Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Barcelona tem manifestação tensa após detenção de Puigdemont - Jornal Brasil em Folhas
Barcelona tem manifestação tensa após detenção de Puigdemont


Milhares de separatistas catalães protestaram neste domingo (25) em Barcelona contra a detenção do ex-presidente Carles Puigdemont na Alemanha para mostrar que isso não atrapalhará o caminho para a independência, em uma tarde marcada por confrontos entre manifestantes e policiais.

Enquanto uma multidão marchava com tradicionais bandeiras separatistas, os ânimos começaram a esquentar entre os manifestantes convocados pelos Comitês de Defesa da República - grupo radical que defende a separação da Catalunha da Espanha o quanto antes.

Perto da sede do governo de Barcelona alguns manifestantes lançaram lixo contra policiais catalães, os Mossos dEsquadra, que responderam com agressões a cassetete e até disparos para o ar.

Diante dos escritórios da Comissão Europeia, os manifestantes gritaram: Esta Europa é uma vergonha.

Apesar dos esforços de Puigdemont, instalado em Bruxelas após o fracasso da declaração independência catalã, nenhum membro da União Europeia apoiou a causa separatista de uma das regiões mais ricas da Espanha.

Diante do consulado da Alemanha, alguns dos presentes mostraram uma foto da chanceler alemã, Angela Merkel, com um bigode de Hitler.

A prisão, ou as detenções, não acabam com nada. Pelo contrário, desafiou a fisioterapeuta Yolanda Salleras, de 37 anos. Querem nos enterrar, mas a cada golpe que nos dão nascem quatro novos separatistas. Podem nos decapitar, mas somos dois milhões, haverá novos.

Segundo uma rádio catalã, vários membros do Comitês fecharam estradas, causando engarrafamentos, como fizeram nas duas greves realizadas na Catalunha depois das agressões policiais de 1º de outubro, durante a celebração do referendo de autodeterminação, proibido pela Justiça espanhola.

Vamos continuar resistindo e lutando para sermos livres, garantiu Julio Vallmitjana, aposentado de 64 anos, de cabelos brancos e barba espessa, que acompanhava o tumulto de longe.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212