Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Hospital de Traumatologia e Ortopedia ampliou em 586% o número de cirurgias de ortopédicas mensais - Jornal Brasil em Folhas
Hospital de Traumatologia e Ortopedia ampliou em 586% o número de cirurgias de ortopédicas mensais


O Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) realizou 12.696 atendimentos desde que foi entregue à população, há cinco meses. Foram 1.033 cirurgias, uma média de 206 por mês. Em 2014, quando eram feitas no Hospital de Câncer do Maranhão, a média era de 30 por mês. Um aumento de 586% no número de cirurgias de ortopedia e traumatologia mensais realizadas em São Luís.

Com o HTO, primeiro do estado de alta complexidade exclusivo na área, o Governo do Estado encerra décadas de déficit de atendimento em ortopedia e traumatologia. “O hospital garantiu atendimento ágil e resolutivo à população do estado. O marco de mais de mil cirurgias em apenas cinco meses só reforça a grande necessidade que existia do investimento que o governador Flávio Dino fez. Com a entrega do HTO e, consequentemente, a retirada da ala ortopédica do antigo Hospital Geral, também tivemos condições de efetivamente ter um hospital exclusivo para o tratamento de câncer”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

De outubro até o início de março, o hospital registrou 1.033 cirurgias, 744 pequenos procedimentos (troca de curativos, pontos, pequenas cirurgias), 6.508 consultas, além de 4.411 exames (raio-x, tomografia, eletrocardiograma e ultrassonografia).

O número de procedimentos cirúrgicos tem aumentado progressivamente. A perspectiva é que cheguem a 400 cirurgias por mês. “A equipe está cada vez mais entrosada. Essa produção deve aumentar mais. Tudo o que fazemos aqui é focado no bem-estar do paciente que sofre de trauma ou de doenças do aparelho músculo-esquelético”, comenta o diretor clínico do HTO, Newton Gripp.

O HTO tem a capacidade de realizar de cirurgias mais simples até as de alta complexidade, como alongamentos ósseos, traumas graves de acetábulo e bacia, escolioses congênitas e adquiridas, videocirurgias artroscópicas complexas. “Existe uma carência no estado, inclusive de leitos na rede particular. Quando abrimos um serviço com qualidade igual ou melhor que a rede privada, o paciente naturalmente acaba nos procurando”, frisa.

Maria Raimunda de Abreu Lima faz questão de avaliar o atendimento recebido no Hospital de Traumatologia e Ortopedia. Ela caiu na rua e quebrou a tíbia. Após ficar internada por três dias no Socorrão II, ela foi transferida para o hospital especializado e, no mesmo dia (3 de fevereiro), fez sua cirurgia.

“Meu atendimento foi nota 10, igual um hospital particular. Flávio Dino está de parabéns por causa desse hospital, porque o estado estava precisando de algo assim. Não tenho nada o que reclamar. Fui atendida rapidamente e minha recuperação está sendo ótima”, conta.

O Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) funciona por meio de regulação, ou seja, os pacientes precisam ter encaminhamento de outras unidades de saúde. São com 44 leitos – 10 deles de UTI -, três centros cirúrgicos, posto de enfermagem, sala de repouso, salas de curativo, além de alas especializadas para atendimento de crianças e idosos. A unidade fica no Jardim Eldorado, em São Luís.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212