Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Escola da rede estadual colhe frutos de um trabalho sério e de qualidade - Jornal Brasil em Folhas
Escola da rede estadual colhe frutos de um trabalho sério e de qualidade


“Eu costumo dizer que o meu cursinho preparatório foi a minha escola, foi o meu Ensino Médio. Eu nunca pude pagar um cursinho online, muito menos pagar um cursinho presencial. O meu plano de estudo foi acompanhar e absorver o máximo possível das aulas na escola, e aprofundar em casa”. O depoimento é do estudante Abel Medeiros, ex-aluno do Centro de Ensino Cidade Operária II, escola da rede estadual de ensino no bairro Cidade Operária.

Abel é um daqueles exemplos claros de como o trabalho de qualidade de uma escola pode fazer diferença na vida de um jovem. Ele conseguiu aprovação para o curso de Administração, no vestibular da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), e bolsa integral do Prouni para cursar Direito em uma universidade particular. O estudante fez 920 pontos na Redação, o que é considerado um alto desempenho. E para ele, o trabalho realizado na escola foi fundamental.

“A escola, além de ensinar com qualidade em período regular de aula, ela trabalhou com atividades extras que puderam potencializar a minha perspectiva. Trabalhou com simulados, aulas intensivas de Português, Matemática, Redação. E trabalhou com a parte psicológica, aquela parte em que a gestão, o professor abraça e incentiva o aluno. E tudo isso foi importantíssimo para o meu desempenho. Eu sou muito grato à minha escola. Acho que o C.E. Cidade Operária II, uma escola de periferia, está quebrado paradigmas de que só escolas centrais ou privadas tem o potencial de prepara”, concluiu.

Abel é um dos 40 alunos do Centro de Ensino Cidade Operária II, que concluíram o Ensino Médio em 2017 e conseguiram aprovação para cursos superiores, como: Odontologia, Medicina Veterinária, Administração, Engenharia Mecânica, Direito, entre outros, em instituições como a UFMA (Universidade Federal do Maranhão) e o IFMA (Instituto Federal do Maranhão) e a UEMA, além de bolsas integrais e parciais em instituições particulares pelo Prouni (Programa do Governo Federal).

Outro ex-aluno da referida escola que realizou o sonho de fazer uma faculdade foi Ealysson Raiol. Aprovado pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o curso Engenharia Mecânica do IFMA, ele fez 960 pontos na Redação, ficando entre as melhores notas do país.

“A escola como um todo, conseguiu estabelecer uma metodologia que facilitou o nosso aprendizado, de modo que eu usei na redação, praticamente o conteúdo ensinado na maioria das disciplinas. Sem contar que os professores de Produção Textual me ajudaram muito, dando dicas de tese, conclusão, ajudando a desenvolver as ideias mais rápido, enfim, a escola me ajudou muito. Eu sou grato”, disse Ealysson, que está pronto para seguir no seu projeto de vida.

Em 2016, a escola já havia ficado entre os 10 melhores resultados no ranking do Enem, entre as escolas da rede estadual da Unidade Regional de São Luís. A expectativa é de que quando for divulgado ranking de 2017, a escola esteja entre as 10 melhores colocadas.

Até 2014, a escola mantinha elevados índices de reprovação e abandono, que somados chegavam a 30%. “Isso mudou, a partir de 2015, quando direcionamos nosso foco para ações pedagógicas que visavam corrigir estas distorções. Entre as medidas, estipulamos um plano de melhoria de gestão, conforme a política educacional da rede prevista para processo eleitoral de gestores escolares, onde definimos nossas metas, objetivos e as ações que mudariam esse cenário”, destacou Silvia Solange Amaral da Costa, gestora geral da escola.

Entre as propostas aplicadas na escola estão: os projetos Redação em Foco; o Avança Mais Enem/Uema, para turmas do 3º Série/EJA II; Nivelamento em Matemática Básica e Língua Portuguesa, para turma do 1º ano; além do Avança IDEB inspirado e alinhado com o Programa MAIS IDEB, lançado pelo Governo do Estado no ano passado, tendo em vista melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“Também foram realizadas parcerias institucionais, entre elas, em 2015, destacamos uma com a Universidade Estadual, por meio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Docente – PIBID, que tem como objetivo geral incentivar a formação de professores para a educação básica contribuindo para a elevação da qualidade da escola pública. Com isso, elevamos nossa aprovação subiu para um patamar acima de 93%, baixamos nossos índices de reprovação e abandono, e ampliamos a aprendizagem dos alunos. Este resultado de aprovações reflete muito desse trabalho”, concluiu a gestora.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212