Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


12 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Escola da rede estadual colhe frutos de um trabalho sério e de qualidade - Jornal Brasil em Folhas
Escola da rede estadual colhe frutos de um trabalho sério e de qualidade


“Eu costumo dizer que o meu cursinho preparatório foi a minha escola, foi o meu Ensino Médio. Eu nunca pude pagar um cursinho online, muito menos pagar um cursinho presencial. O meu plano de estudo foi acompanhar e absorver o máximo possível das aulas na escola, e aprofundar em casa”. O depoimento é do estudante Abel Medeiros, ex-aluno do Centro de Ensino Cidade Operária II, escola da rede estadual de ensino no bairro Cidade Operária.

Abel é um daqueles exemplos claros de como o trabalho de qualidade de uma escola pode fazer diferença na vida de um jovem. Ele conseguiu aprovação para o curso de Administração, no vestibular da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), e bolsa integral do Prouni para cursar Direito em uma universidade particular. O estudante fez 920 pontos na Redação, o que é considerado um alto desempenho. E para ele, o trabalho realizado na escola foi fundamental.

“A escola, além de ensinar com qualidade em período regular de aula, ela trabalhou com atividades extras que puderam potencializar a minha perspectiva. Trabalhou com simulados, aulas intensivas de Português, Matemática, Redação. E trabalhou com a parte psicológica, aquela parte em que a gestão, o professor abraça e incentiva o aluno. E tudo isso foi importantíssimo para o meu desempenho. Eu sou muito grato à minha escola. Acho que o C.E. Cidade Operária II, uma escola de periferia, está quebrado paradigmas de que só escolas centrais ou privadas tem o potencial de prepara”, concluiu.

Abel é um dos 40 alunos do Centro de Ensino Cidade Operária II, que concluíram o Ensino Médio em 2017 e conseguiram aprovação para cursos superiores, como: Odontologia, Medicina Veterinária, Administração, Engenharia Mecânica, Direito, entre outros, em instituições como a UFMA (Universidade Federal do Maranhão) e o IFMA (Instituto Federal do Maranhão) e a UEMA, além de bolsas integrais e parciais em instituições particulares pelo Prouni (Programa do Governo Federal).

Outro ex-aluno da referida escola que realizou o sonho de fazer uma faculdade foi Ealysson Raiol. Aprovado pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o curso Engenharia Mecânica do IFMA, ele fez 960 pontos na Redação, ficando entre as melhores notas do país.

“A escola como um todo, conseguiu estabelecer uma metodologia que facilitou o nosso aprendizado, de modo que eu usei na redação, praticamente o conteúdo ensinado na maioria das disciplinas. Sem contar que os professores de Produção Textual me ajudaram muito, dando dicas de tese, conclusão, ajudando a desenvolver as ideias mais rápido, enfim, a escola me ajudou muito. Eu sou grato”, disse Ealysson, que está pronto para seguir no seu projeto de vida.

Em 2016, a escola já havia ficado entre os 10 melhores resultados no ranking do Enem, entre as escolas da rede estadual da Unidade Regional de São Luís. A expectativa é de que quando for divulgado ranking de 2017, a escola esteja entre as 10 melhores colocadas.

Até 2014, a escola mantinha elevados índices de reprovação e abandono, que somados chegavam a 30%. “Isso mudou, a partir de 2015, quando direcionamos nosso foco para ações pedagógicas que visavam corrigir estas distorções. Entre as medidas, estipulamos um plano de melhoria de gestão, conforme a política educacional da rede prevista para processo eleitoral de gestores escolares, onde definimos nossas metas, objetivos e as ações que mudariam esse cenário”, destacou Silvia Solange Amaral da Costa, gestora geral da escola.

Entre as propostas aplicadas na escola estão: os projetos Redação em Foco; o Avança Mais Enem/Uema, para turmas do 3º Série/EJA II; Nivelamento em Matemática Básica e Língua Portuguesa, para turma do 1º ano; além do Avança IDEB inspirado e alinhado com o Programa MAIS IDEB, lançado pelo Governo do Estado no ano passado, tendo em vista melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“Também foram realizadas parcerias institucionais, entre elas, em 2015, destacamos uma com a Universidade Estadual, por meio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Docente – PIBID, que tem como objetivo geral incentivar a formação de professores para a educação básica contribuindo para a elevação da qualidade da escola pública. Com isso, elevamos nossa aprovação subiu para um patamar acima de 93%, baixamos nossos índices de reprovação e abandono, e ampliamos a aprendizagem dos alunos. Este resultado de aprovações reflete muito desse trabalho”, concluiu a gestora.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212