Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 JP Morgan corta preço de ação em 35% após desempenho decepcionante - Jornal Brasil em Folhas
JP Morgan corta preço de ação em 35% após desempenho decepcionante


SÃO PAULO - A equipe de análise do JP Morgan rebaixou a recomendação das ações da Ser Educacional (SEER3) de compra para neutra e cortou o preço-alvo em 35%, passando de R$ 40 para R$ 26 após a companhia apresentar um resultado decepcionante no balanço do quarto trimestre.

Na nossa visão, a companhia perdeu a confiança do mercado e achamos que mesmo nesse novo nível de preço a empresa ainda não é buy opportunity (oportunidade de compra), afirmam os analistas André Baggio e Marcado Santos, em relatório enviado a clientes nesta terça-feira (27). A ação acumula perdas de 30,23% apenas no mês de março.

Os analistas avaliam que o plano de expansão da Ser tornou-se mais desafiador. A Ser falhou na tarefa de atrair alunos para suas novas unidades. A estratégia de expansão da companhia não funcionou e agora eles terão que rever os planos daqui pra frente, afirmam os analistas.

Apesar do lançamento de 12 unidades em 2018, a entrada de alunos nas unidades caía 13% na comparação anual até 19 de março, o que levou a empresa a fazer várias mudanças em seu plano de expansão. Essas mudanças incluem a suspensão de unidades de baixo desempenho e atrasos no lançamento de outros campi até que um portfólio mais robusto de cursos seja credenciado. Esse parece ser o caminho certo para a correção, mas acreditamos que a visibilidade do plano de expansão foi reduzida substancialmente, acredita o JP Morgan.

A revisão pessimista da análise do JP Morgan sobre a Ser incluem a baixa visibilidade em relação ao plano de expansão e o cenário mais complicado para crescimento e rentabilidade esse ano.

A Ser era a favorita do JP Morgan no setor educacional, mas com o rebaixamento na recomendação, a Estácio passa a ser a nova top pick do setor por ser uma tese de investimento menos sensível ao ciclo de ingresso de alunos no primeiro semestre de 2018, que está vindo abaixo do esperado, segundo os analistas.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212