Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Britânico condenado à perpétua por recrutar crianças para exército extremistas - Jornal Brasil em Folhas
Britânico condenado à perpétua por recrutar crianças para exército extremistas


A Justiça britânica condenou nesta terça-feira (27) à prisão perpétua um homem por tentar recrutar em uma escola islâmica onde era professor um exército de crianças para cometer ataques terroristas.

Umar Ahmed Haque, um britânico de 25 anos, cumprirá no mínimo uma pena de 25 anos de prisão após ser considerado culpado por um tribunal de Londres de tentar radicalizar dezenas de crianças para que cometessem ataques em Londres.

Haque, originário do leste da capital britânica, exibia em uma escola religiosa (madraçal) vídeos de violência terrorista extrema e fazia com as crianças brincadeiras de papéis de terroristas nas quais apunhalavam policiais.

Dois cúmplices seus, Abuthaher Mamun, de 29 anos, e Muhammad Abid, de 27, foram condenados a 13 e 4 anos de prisão, respectivamente.

Comemoro as sentenças de hoje, que garantem que três homens cúmplices que conspiravam para radicalizar crianças vulneráveis e as usavam para atacar estabelecimentos e comunidades em Londres estão agora na prisão, declarou Dean Haydon, da polícia metropolitana de Londres.

Haque queria orquestrar muitos ataques usando armas, facas, bombas e grandes carros para matar pessoas inocentes, acrescentou.

Em uma mensagem por telefone divulgada no julgamento, Haque disse a Abib que estava usando seu cargo de administrador da madraçal Lantern of Knowledge, no leste de Londres, para radicalizar 16 crianças.

A investigação revelou que, na realidade, Haque tentou radicalizar 55 menores, de entre 11 e 14 anos, enquanto trabalhava em uma mesquita.

Quando agentes especializados falaram com as crianças, estas descreveram como Haque mostrava terríveis vídeos de violência extrema, incluindo execuções, explicou Haydon.

Explicaram à Polícia que Haque lhes fazia brincar de policiais e terroristas, e as crianças que se faziam de terroristas tinham que apunhalar os policiais até matá-los, acrescentou.

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212