Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Britânico condenado à perpétua por recrutar crianças para exército extremistas - Jornal Brasil em Folhas
Britânico condenado à perpétua por recrutar crianças para exército extremistas


A Justiça britânica condenou nesta terça-feira (27) à prisão perpétua um homem por tentar recrutar em uma escola islâmica onde era professor um exército de crianças para cometer ataques terroristas.

Umar Ahmed Haque, um britânico de 25 anos, cumprirá no mínimo uma pena de 25 anos de prisão após ser considerado culpado por um tribunal de Londres de tentar radicalizar dezenas de crianças para que cometessem ataques em Londres.

Haque, originário do leste da capital britânica, exibia em uma escola religiosa (madraçal) vídeos de violência terrorista extrema e fazia com as crianças brincadeiras de papéis de terroristas nas quais apunhalavam policiais.

Dois cúmplices seus, Abuthaher Mamun, de 29 anos, e Muhammad Abid, de 27, foram condenados a 13 e 4 anos de prisão, respectivamente.

Comemoro as sentenças de hoje, que garantem que três homens cúmplices que conspiravam para radicalizar crianças vulneráveis e as usavam para atacar estabelecimentos e comunidades em Londres estão agora na prisão, declarou Dean Haydon, da polícia metropolitana de Londres.

Haque queria orquestrar muitos ataques usando armas, facas, bombas e grandes carros para matar pessoas inocentes, acrescentou.

Em uma mensagem por telefone divulgada no julgamento, Haque disse a Abib que estava usando seu cargo de administrador da madraçal Lantern of Knowledge, no leste de Londres, para radicalizar 16 crianças.

A investigação revelou que, na realidade, Haque tentou radicalizar 55 menores, de entre 11 e 14 anos, enquanto trabalhava em uma mesquita.

Quando agentes especializados falaram com as crianças, estas descreveram como Haque mostrava terríveis vídeos de violência extrema, incluindo execuções, explicou Haydon.

Explicaram à Polícia que Haque lhes fazia brincar de policiais e terroristas, e as crianças que se faziam de terroristas tinham que apunhalar os policiais até matá-los, acrescentou.

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212