Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Queda de matérias-primas reduz arrecadação fiscal na América Latina - Jornal Brasil em Folhas
Queda de matérias-primas reduz arrecadação fiscal na América Latina


A queda dos preços das matérias-primas reduziu a arrecadação tributária na América Latina e no Caribe em 0,3% do PIB em 2016, o pior ano econômico da região nos últimos tempos, anunciou nesta terça-feira (27) a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) em Santiago.

Venezuela e Trinidade e Tobago lideram a lista dos 12 países da região - produtores de petróleo e de matérias-primas - que mais viram as receitas fiscais caírem em 2016, com mais de 6%, indica o relatório sobre Estatísticas Tributárias na América Latina e no Caribe em 2018 da OCDE, divulgado em Santiago.

Na região, a pressão tributária média subiu a 22,7% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016, enquanto nos países da OCDE foi de 34,3%, aponta o documento.

Embora a maioria dos 25 países estudados a pressão fiscal em relação ao PIB oscile entre 17% e 26%, as diferenças podem ser ainda maiores quando se analisa caso a caso: na Guatemala, foi de 12,6%, enquanto no outro extremo está Cuba, com carga tributária de 41,7%, acima da média dos países mais ricos.

- Perspectivas melhores -

O futuro parece mais alentador. Com previsão de crescimento da economia entre 2%-2,5% para 2018, graças justamente à recuperação dos preços das matérias-primas, a organização espera que a região melhore a arrecadação tributária nos próximos anos, e use isso para otimizar as políticas públicas.

Contudo, o chefe do serviço da América Latina no centro de desenvolvimento da OCDE, Angel Melguizo, alerta que a recuperação estará muito longe do volume de recursos que os países exportadores de matérias tinha há cinco, ou seis, anos, quando dispunham de mais 5 pontos do PIB para gastar.

E os preços das matérias-primas continuam sendo um motor importante para as tendências das receitas fiscais na maioria dos países da região, garante o informe.

Diferentemente da OCDE, onde 60% das receitas tributárias são provenientes de impostos sobre a rende e as contribuições à previdência social, na América Latina e no Caribe, este aporte cai a 43%, destaca o relatório.

Os contribuintes da OCDE pagam mais impostos sobre a renda (24,4%) que os latino-americanos (9,5%), e o mesmo acontece na previdência social: 25,8%, frente a 16%, respectivamente.

Contudo, Melguizo alerta que as médias escondem várias Américas Latinas. Países como Argentina, Brasil e Barbados têm taxas de impostos de entre 30-32%, enquanto outros como Guatemala e Venezuela não chegam a 15%.

Os países com cargas mais elevadas devem pensar em melhores combinações de impostos mais redistributivos e incorporar maiores incentivos para empresas e trabalhadores, aconselha.

Aumentar os impostos sobre os mais ricos, revisar gastos tributários e combater a evasão permitiria reduzir as desigualdades.

É preciso utilizar o sistema tributário para lutar contra a informalidade do mercado de trabalho, recomenda o especialista.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212