Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Operação apura sonegação fiscal no segmento de bebidas frias - Jornal Brasil em Folhas
Operação apura sonegação fiscal no segmento de bebidas frias


A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), por intermédio da Receita Estadual, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), a Advocacia-Geral do Estado (AGE) e a Polícia Civil (PCMG) realizaram, nesta terça-feira (27/3), a operação Rei Posto. O objetivo é apurar a prática de sonegação fiscal envolvendo grupo que atua no segmento de industrialização e comércio de refrigerantes e sucos. O débito atual do grupo com o Fisco Estadual supera os R$ 300 milhões.

Foram expedidos para cumprimento 16 mandados de busca e apreensão, sendo dois no estado do Rio de Janeiro e 14 em Minas Gerais, nas comarcas de Ribeirão das Neves, Belo Horizonte, Nova Lima, Contagem, Cláudio e Sabará.

O grupo já havia sido investigado em 2012 e foi alvo da operação Que Rei Sou Eu, quando foi apurado esquema de sonegação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) que envolvia, além da principal empresa do grupo, várias distribuidoras criadas em nome de laranjas.

A dívida do grupo foi parcelada à época, em acordo celebrado com o Estado de Minas Gerais, por intermédio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), mas o pagamento não foi honrado. Além disso, o trabalho posterior de monitoramento dos negócios do grupo revelou a continuidade da prática ilícita, agora com a participação de novas empresas de fachada e simulação de transações comerciais, tudo com o objetivo de diminuir o imposto incidente sobre a venda de bebidas.

As investigações apontaram ainda a tentativa de ocultação de patrimônio, valores e rendas gerados pelos negócios promovidos pelo grupo econômico ao qual pertencem as marcas de bebidas.

A ação desencadeada nesta terça-feira tem como prerrogativa identificar ativos que possam ser usados para recuperação do crédito tributário devido. O grupo empresarial também está sujeito a mais autuações por irregularidades que venham a ser detectadas após a análise do material apreendido.

Participam da operação 40 servidores da Receita Estadual, três promotores de Justiça, dois delegados e 34 policiais civis, além de um advogado do Estado.


 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212