Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Operação apura sonegação fiscal no segmento de bebidas frias - Jornal Brasil em Folhas
Operação apura sonegação fiscal no segmento de bebidas frias


A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF), por intermédio da Receita Estadual, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), a Advocacia-Geral do Estado (AGE) e a Polícia Civil (PCMG) realizaram, nesta terça-feira (27/3), a operação Rei Posto. O objetivo é apurar a prática de sonegação fiscal envolvendo grupo que atua no segmento de industrialização e comércio de refrigerantes e sucos. O débito atual do grupo com o Fisco Estadual supera os R$ 300 milhões.

Foram expedidos para cumprimento 16 mandados de busca e apreensão, sendo dois no estado do Rio de Janeiro e 14 em Minas Gerais, nas comarcas de Ribeirão das Neves, Belo Horizonte, Nova Lima, Contagem, Cláudio e Sabará.

O grupo já havia sido investigado em 2012 e foi alvo da operação Que Rei Sou Eu, quando foi apurado esquema de sonegação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) que envolvia, além da principal empresa do grupo, várias distribuidoras criadas em nome de laranjas.

A dívida do grupo foi parcelada à época, em acordo celebrado com o Estado de Minas Gerais, por intermédio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (CIRA), mas o pagamento não foi honrado. Além disso, o trabalho posterior de monitoramento dos negócios do grupo revelou a continuidade da prática ilícita, agora com a participação de novas empresas de fachada e simulação de transações comerciais, tudo com o objetivo de diminuir o imposto incidente sobre a venda de bebidas.

As investigações apontaram ainda a tentativa de ocultação de patrimônio, valores e rendas gerados pelos negócios promovidos pelo grupo econômico ao qual pertencem as marcas de bebidas.

A ação desencadeada nesta terça-feira tem como prerrogativa identificar ativos que possam ser usados para recuperação do crédito tributário devido. O grupo empresarial também está sujeito a mais autuações por irregularidades que venham a ser detectadas após a análise do material apreendido.

Participam da operação 40 servidores da Receita Estadual, três promotores de Justiça, dois delegados e 34 policiais civis, além de um advogado do Estado.


 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212