Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 O legado de respeito da agricultura familiar mato-grossense - Jornal Brasil em Folhas
O legado de respeito da agricultura familiar mato-grossense


É com imensa alegria, sensação de dever cumprido e muita força para perseverar, que estou deixando nos próximos dias a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar de Mato Grosso (Seaf-MT). Criada em 2015 pelo governador Pedro Taques, hoje ela aparece, com certeza, no cenário mato-grossense e nacional como uma instituição modelo de atendimento as demandas dos 104 mil produtores familiares e comunidades tradicionais.

Tenho orgulho dizer que pegamos a pasta, que era a antiga Sedraf do governo passado, como um verdadeiro patinho feio, no que tange condições de trabalho para os servidores e precariedade no atendimento ao agricultor familiar, e a agora ela se transformou nessa gigantesca instituição que tem ditado o ritmo e a pauta da política pública, priorizando a produtividade e valorização do trabalho diário dos pequenos produtores!

A Seaf, que atende em exclusivo o agricultor familiar (diferente da Sedraf do passado), hoje está localizada na av. Arquimedes Pereira Lima, nos fundos da UFMT e ao lado da rotatória do Jardim Itália, sendo um prédio moderno e acessível, que de cara já apresenta qual é a real percepção de boas-vindas que o Estado quer que o pequeno agricultor tenha ao chegar na “sua casa”. Isso trouxe dignidade e mais autoestima para nosso servidor e também para o público assistido com o novo padrão “Seaf” de atendimento, reconhecido por por muitos.

Outro grande legado que faz parte da nossa historia, digo minha e dos servidores que construíram comigo esse novo momento da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar, foi a apresentação do democrático e inédito Plano Estadual da Agricultura Familiar - PEAF MT e da Plataforma da Agricultura Familiar de Mato Grosso, que tiveram a colaboração de mais de 900 pessoas de 92 cidades do Estado na elaboração, com as oficinais realizadas nos polos: Várzea Grande, Sorriso, Juína, Guarantã do Norte, Querência, Cáceres, Tangará da Serra e Rondonópolis.

Nunca foram entregues tantos carros, itens tecnológicos, patrulhas mecanizadas, caminhões, implementos agrícolas para trazer tecnologia e oportunidades na vida dos produtores familiares. Resgatamos todos os convênios antigos, parados na gaveta do Estado, licitamos no preço justo e com equipamentos de qualidade.

Resultado: Foram R$ 38,5 milhões em compras de mais de 2.300 itens para agricultura familiar, como 524 resfriadores de leite, 640 bancas de feira padronizadas, 31 motocicletas, 65 veículos, 243 tratores com implementos agrícolas e 24 caminhões para atendimento de milhares de pequenos produtores, cooperados e associados. Duvido que neste momento de cortes orçamentários a nível federal, alguma Secretaria de Estado de Agricultura no Brasil tenha investido e acreditado tanto no trabalho do produtor familiar quanto a gente!

Além disso, conseguimos chamar 115 novos concursados da Empaer, sonho antigo da classe esta renovação no quadro de recursos humanos, fortalecemos os conselhos da Seaf: de Economia Solidária que também terá plano estadual a ser lançado no 1º semestre deste ano, além do ‘MT Floresta’ e os representativos Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável.

Citamos também como avanço na área técnica, o Pró-Café do noroeste/norte, “case de sucesso” nos municípios da região, onde procuramos junto a Embrapa a melhor muda do país para revitalizar a cultura do café local. Mais de seis viveiros revitalizados, oito veículos entregues para o suporte, mais de três capacitações e meio milhão de mudas de café clonal para 400 produtores de café. O café voltou forte e está dinamizando a economia de municípios importantes, que antes aparentemente pareciam invisíveis ao Estado, como Juína, Aripuanã e Colniza.

Incentivamos também outros programas produtivos como o Pró Leite, com unidades de referência tecnológica URT’s pelo Estado, Pró Banana com entrega de 5 mil mudas e um laboratório de produção revitalizados, Pró Limão no nortão com 16 mil mudas de alto potencial produtivo entregues, o Pirarucu do Araguaia/Norte que é outra pauta que revivemos, além da destinação orçamentária para o agricultor familiar mato-grossense de 7 a 10% do Fethab 2 Óleo Diesel, importante conquista junto ao legislativo e executivo em 2017.

Não podemos deixar de citar o esforço da Seaf com a criação de um grupo de trabalho ainda em 2015 para revisão/adequação da lei do Susaf - Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte, que enfim foi publicada na semana passada e irá de uma vez por todas simplificar a comercialização de produtos da agricultura familiar entre os municípios. Saneamos também dezenas de convênios estaduais e federais pendentes de prestação de conta e reorganizamos por completo o antigo arquivo da secretaria, que agora possui de fato uma organização vigente, que servirá e muito para as próximas gestões.

Grande avanço a ser citado foi a revitalização da Central de Comercialização da Agricultura Familiar de Várzea Grande, com gestão compartilhada entre Estado e CooperCentral da Baixada Cuiabana, cooperativa que possui contrato de R$ 5 milhões para fornecimento de produtos da agricultura familiar ao Programa Nacional de Alimentação Escolar. Também implementamos nesta Central o Atacadão da Agricultura Familiar que atende 170 famílias de 10 municípios da baixada, comercializando cerca de R$ 200 mil por mês e reestruturamos ali a nova Feira da Agricultura Familiar que proporciona aos finais de semana, a venda direta do produtor ao consumidor de produtos frescos de qualidade e com preços mais baixos.

Estamos contribuindo com a chegada de investimentos internacionais para MT, por meio da PCI (Produzir, Conservar e Incluir), proposta socioprodutiva apresentada pelo Estado nas COP’s 21 e 22 na Europa, e agora já colhemos frutos, como o recebimento de 2 drones para atividades de agricultura familiar e a destinação de 18 milhões de euros para os projetos de apoio aos municípios amazônicos mato-grossenses e seus programas produtivos de sociobiodiversidade, como cacau, café, castanha entre outros.

Por fim, agora de fato, a agricultura familiar de Mato Grosso tem voz e vez, nunca esteve tão bem valorizada, em pauta, em evidência e isto é fruto do esforço diário de todos nós que lutamos e acreditamos na importância desta política pública que já distribui renda na grande maioria das 141 cidades de nosso estado.

Continuaremos, onde estivermos, como militante, incentivador, estadista ou apoiador, no bom combate das causas dos pequenos produtores, esta pauta não terá retrocesso, pois gera emprego, renda e é responsável pela comida que vai a mesa de 80% dos brasileiros. Saio de coração partido, “positivamente assustado” pelo enormes avanços mas muito feliz com o legado que construímos juntos, afirmando que, hoje vemos a esperança no olhar dos pequenos produtores, os quais fiz amizade e tenho admiração enorme pelo esforço e luta de cada trabalhador rural... O meu muito obrigado pelo acolhimento e pela confiança que vocês tiveram nesses 3 anos e 3 meses da Seaf. De fato, chegou a hora e a vez da transformação na agricultura familiar. Sigamos motivados!



 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212