Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Polícia Civil prende quatro por cárcere privado em clínica da capital - Jornal Brasil em Folhas
Polícia Civil prende quatro por cárcere privado em clínica da capital


A Polícia Judiciária Civil prendeu em flagrante quatro pessoas acusadas de sequestro, cárcere privado qualificado e tortura praticada contra um homem de 50 anos que foi internado a força em um centro de recuperação para dependentes químicos de Cuiabá.

A vítima, M.V.C, 50, foi resgatada por policiais da 1ª Delegacia de Polícia, de Várzea Grande, na manhã desta terça-feira (27.03), após permanecer internada por cerca de 25 dias, sem o consentimento da filha e da advogada constituída por ele.

Segundo o delegado, Bruno Lima Barcellos, a irmã da vítima, que teria assinado a documentação para internação, e os proprietários da clínica, supostamente, forçavam M.V.C. a assinar uma autorização de pleno acesso a uma conta judicial administrada pela vítima e outros bens. “Estamos apurando essa informação”, disse o delegado. “Foi a irmã que assinou o contrato de internação e autorização para internação contra a vontade dele (vítima) e da família (filha) e a advogada dele”, completou Barcellos.

A filha já tinha feito boletim de ocorrência comunicando o desaparecimento do pai, mas a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) entendeu que não era caso de desaparecimento e repassou a 1ª Delegacia de Polícia, em Várzea Grande.

No começo do mês a vítima foi sequestrada, em Chapada dos Guimarães, por homens que teriam se identificado como policiais e levada à clínica, onde foi internada sem seu consentimento, pois não tem nenhum tipo de dependência química ou outro tipo de doença, que necessite de internação para o tratamento.

“Eu acredito que se não tivéssemos feito essa intervenção agora, essa vítima, possivelmente, seria morta. A família o procurou na clínica, ora falavam que ele estava internado ora que tinha saído. A vítima estava incomunicável, não recebia ligação e também não fazia. Ficava lá sem que ninguém soubesse o paradeiro dele, a não ser a irmã”, finalizou o delegado.

A Polícia Civil procura a irmã da vítima para dar explicações na Delegacia. Os nomes dos presos não foram informados, por ainda estar em andamento o trabalho de investigação.



 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212