Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 ONU recebe de príncipe saudita doação de quase US$ 1 bilhão para Iêmen - Jornal Brasil em Folhas
ONU recebe de príncipe saudita doação de quase US$ 1 bilhão para Iêmen


O secretário-geral da ONU, António Guterres, encontrou-se ontem (27) na sede da ONU, em Nova Iorque, com o príncipe e vice-primeiro-ministro da Arábia Saudita, Mohamad Bin Salman Al Saud, a quem expressou a sua profunda gratidão pela doação de US$ 930 milhões para o Fundo Humanitário da ONU para o Iêmen.

Segundo uma nota do gabinete do porta-voz de Guterres, a doação saudita cobre quase um terço do plano de resposta humanitária necessária para o Iêmen, que é de US$ 2,96 bilhões. O secretário-geral afirmou que “mesmo com essa generosa doação, ainda são necessários mais dois bilhões para resolver a pior crise humanitária do mundo.”

Mais de 22 milhões de iemenitas precisam de ajuda, incluindo dois milhões de crianças deslocadas devido ao conflito. António Guterres espera que outros doadores sigam este “exemplo generoso” do príncipe saudita e façam novas doações no evento de alto nível sobre o Iêmen que acontecerá em Genebra, na Suíça, em 3 de abril.

Obrigações e acordo

Segundo a nota, o chefe da ONU e o príncipe “discutiram as obrigações de todas as partes do conflito, segundo a lei humanitária internacional, de proteger civis e infraestruturas civis.” Eles falaram ainda sobre “a necessidade crítica de acesso humanitário ao Iêmen e de que todos os portos do país se mantenham abertos ao movimento comercial e humanitário.

Por fim, eles abordaram “a necessidade de todas as partes do conflito negociarem um acordo político” que conduza à paz. Guterres afirmou que “terminar com o conflito é a única maneira de resolver a contínua crise humanitária na região.”

No mês passado, o subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Mark Lowcock, declarou que o financiamento é essencial para garantir que as Nações Unidas e seus parceiros possam fornecer comida a 8,5 milhões de iemenitas e água potável a quase 5,5 milhões.

O conflito no Iêmen começou há exatamente três anos. A onda de violência no país árabe se iniciou em março de 2015, com rebeldes houthis lutando contra o governo do presidente Mansour Hadi e forças de coalizão lideradas pela Arábia Saudita.

Edição: Augusto Queiroz

 

Últimas Notícias

Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro
Marcha da Consciência Negra pede democracia, direitos e fim do racismo
Bolsonaro diz que vai seguir normas legais para indicação à PGR
Projeto que flexibiliza Lei da Ficha Limpa é arquivado do Senado
Conselho de Ética da Câmara arquiva representação contra Laerte Bessa
Reunião do Escola sem Partido é novamente suspensa em comissão mista
Eunício e equipe do futuro governo voltam a discutir cessão onerosa
Brasil encerra o ano com vitória sobre Camarões por 1 a 0

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212