Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Projeto faz com que pacientes com lesão de medula recuperem função motora - Jornal Brasil em Folhas
Projeto faz com que pacientes com lesão de medula recuperem função motora


O programa Espaço Público, da TV Brasil, recebe hoje (1º) o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis, considerado pela revista Scientific American como um dos 20 maiores cientistas do mundo. Nicolelis tem o comando científico do Projeto Caminhar de Novo, que, segundo ele, conseguiu que 80% dos pacientes com lesão de medula recuperassem algum tipo de função motora, sensorial ou visceral.

“Seguimos os pacientes por dois anos e eles começaram a apresentar recuperação parcial neurológica abaixo do nível da lesão, o que nunca foi relatado em pacientes crônicos com lesão na medula espinal”, disse Nicolelis.

O Projeto Andar de Novo é um consórcio formado por centenas de pesquisadores de universidades e institutos de pesquisa do mundo todo, sob o comando científico de Nicolelis. O objetivo do projeto é desenvolver uma tecnologia de interface cérebro-máquina que permita pessoas com mobilidade restringida – como paraplégicos – a voltar a andar usando a mente para controlar um equipamento externo, que substituiria os membros inferiores.

Durante a cerimônia de abertura da Copa do Mundo de 2014, um jovem-adulto paraplégico deu um chute simbólico usando um exoesqueleto, ou veste robótica, controlado pela sua atividade cerebral. “Vou contar para vocês a opinião dos meus amigos que são americanos e europeus e que vieram para o Brasil para o Projeto Andar de Novo. Viveram aqui comigo por seis meses. Eles ficaram aterrados. Ficaram completamente estupefatos com a cobertura [jornalística] no Brasil.”

Durante o programa Nicolelis questionou a cobertura da imprensa brasileira ao Projeto Caminhar de Novo e relacionou as críticas às suas posições políticas. “Eu tenho uma posição política muito clara desde criança, está nos meus livros, é público, e a minha posição política não agrada certos jornalistas. Se eu fosse contra o governo, eu seria um herói da ciência brasileira. Eu teria coluna, programa de televisão, programa de rádio”, disse.

Nicolelis citou a agressividade e a falta de espaço para responder as críticas na mídia. “Nós éramos confrontados diariamente com objeções absolutamente ridículas, absolutamente sem nenhum senso, fofocas, mesquinharias”, disse. A única coisa que eu peço à imprensa brasileira é que me trate com lealdade, correção e ética jornalística. É o que eu peço para qualquer jornalista do mundo inteiro.

O programa Espaço Público vai ao ar às 23 h na TV Brasil e é apresentado pelos jornalistas Paulo Moreira Leite e Florestan Fernandes Jr. O programa também pode ser acessado na página do programa.

 

Últimas Notícias

Brasil perdeu 7,2 milhões de linhas de celular no ano passado
Petrobras reduz em 3% GLP empresarial nas refinarias
Ministro do STJ nega pedido de prisão domiciliar a João de Deus
Escassez de chuvas leva governo a acionar termelétricas mais caras
Picciani, Paulo Melo e Albertassi serão julgados por Bretas
Suspensa permissão para deputada receber denúncias contra professores
MPT não descarta pedir bloqueio dos bens do Flamengo
Número de mortos identificados em Brumadinho chega a 151

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212