Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Especialistas destacam importância da prevenção do câncer de intestino - Jornal Brasil em Folhas
Especialistas destacam importância da prevenção do câncer de intestino


Deputados e especialistas destacaram, nesta terça-feira (27), a importância da prevenção do câncer de intestino.
Diferentemente de outros tipos de tumor, o de intestino começa com o aparecimento de pólipos, que podem ser facilmente retirados com a realização de uma colonoscopia, mas, como não há sintomas, normalmente essas lesões passam desapercebidas por médicos e pacientes.

O tema foi discutido em seminário realizado na Câmara dos Deputados pela Frente Parlamentar de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer. O evento ocorreu justamente no Dia Nacional de Combate ao Câncer de Intestino (27 de março).

A presidente da frente, deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), ressaltou que o câncer de intestino tem aumentado sua incidência na população brasileira e, por isso, é necessário investir em prevenção.

“Precisamos despertar nos profissionais a importância do cuidado integral do paciente e despertar nos pacientes a relevância de saber seu histórico familiar”, disse. “Um desconforto abdominal não investigado no tempo adequado pode se transformar em um câncer colorretal”, alertou Zanotto.

Rastreamento
A representante da Associação Brasileira de Prevenção do Câncer de Intestino (Abrapreci), Carmen Manzione, informou que, em 2018, mais de 36 mil brasileiros devem ser diagnosticados com a enfermidade. Segundo ela, no entanto, esses números podem diminuir com a realização de exames de rastreamento para pacientes a partir de 50 anos de idade.

“Hoje é o terceiro câncer mais frequente no País, só perde para o de próstata e o de mama. O mais difícil de aceitar é que metade desses 36 mil novos doentes estarão mortos daqui a cinco anos, mesmo com todo o avanço dos tratamentos. Por isso, há a necessidade da prevenção e do rastreamento dos pacientes”, argumentou.

Por se assintomático no início, o câncer de intestino costuma ser fatal em 50% dos casos. Já se houver um diagnóstico precoce, a chance de sobrevivência aumenta para 90%.

Conscientização
O representante da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, Luciano dos Santos, defendeu a realização de campanhas educativas para que a população possa adotar condutas preventivas em relação ao câncer de intestino.

“Se a gente gastar mais energia na prevenção, por meio do acesso à informação, nosso problema com o tratamento vai ser cada vez menor”, comentou.

Os especialistas presentes ao debate salientaram que alimentação saudável, ingestão de líquidos, atividade físicas e não fumar são hábitos que podem reduzir as chances de desenvolver câncer de intestino.

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212